Onda Sul FM

Casos de estupro aumentam quase 11% em Minas Gerais

Em 2017, 5.199 pessoas foram estupradas em todo o estado. Número de feminicídios também aumentou em Minas Gerais.

O número de estupros em Minas Gerais aumentou 10,8% no intervalo de um ano, entre 2016 e 2017, revela o Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2018, divulgado nesta quinta-feira, em São Paulo, pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). As tentativas de estupro também tiveram aumento. Os registros de feminicídios também subiram.

(foto: Tânia Rêgo/ Agência Brasil (06/06/2016))

Em 2016, foram 4.692 pessoas estupradas em todo o estado. No ano passado, o número aumentou para 5.199. As tentativas em 2016 foram 613, subindo para 628 em 2017, aumento de 2,4%.

Ao todo, 344 das 4.134 vítimas de homicídios em Minas Gerais no ano passado eram mulheres. Houve queda de 2,5% em relação a 2016, quando 353 mulheres foram mortas de forma violenta.

As estatísticas de feminicídio aparecem separadamente das de homicídios de mulheres. O feminicídio é o assassinato de uma mulher pela condição de ser mulher. Em 2015, a Lei do Feminicídio juntou-se à Lei maia da Penha (que completou 12 anos nesta semana) no conjunto das políticas criadas para prevenir e punir atentados, agressões e maus-tratos. A nova legislação trouxe mais rigor às penas para crimes praticados nos casos de violência doméstica e familiar, e de menosprezo ou discriminação à condição feminina.

A 12ª Edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública mostra que o número de feminicídios no país subiu de 926 em 2016 (ano seguinte à criação da lei) para 1.133 no Brasil. Em Minas Gerais, foram 134 feminicídios em 2016 e 145 em 2017. No ano passado, a proporção de feminicídios em relação aos homicídios de mulheres correspondeu a 42,2%.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Via EM
Faça seu comentário usando o Facebook
© 1999-2018 ONDA SUL - A RÁDIO DO SUL DE MINAS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS / IA EMPRESA
WhatsApp chat