Onda Sul FM

Da medicina aos palcos, dupla de MG concilia rotina em consultório com carreira no sertanejo: ‘para curar as pessoas’

Médico de Poços de Caldas, Rodrigo Lessa tem como parceiro Miguel, que também já estudou medicina.

Rodrigo Lessa e Miguel são do Sul de MG e misturam medicina e sertanejo. (Foto: Maicon Machado)

As rotinas de um médico e um músico podem até ter algumas semelhanças. As duas exigem dedicação e horários específicos. Unir as duas áreas parece tarefa impossível, mas já faz parte da vida do médico Rodrigo Lessa, de Poços de Caldas (MG). Na dupla sertaneja com Miguel não faltam semelhanças – Miguel nasceu em Extrema (MG), começou odontologia e medicina, mas se dedicou exclusivamente à música. Agora, ajuda Rodrigo a conciliar a agenda do consultório com os palcos.

A dupla Rodrigo Lessa e Miguel tem 5 anos. As coincidências – paixão pelo sertanejo e dom para medicina – fizeram um produtor apresentá-los em 2013. Na época, Miguel, que ainda era Tiago Teixeira, antes da música, já tinha trancado a faculdade de odontologia, partido para medicina e visto que a música era a sua área. Deixou a medicina no terceiro ano da faculdade.

Rodrigo fazia especialização em ortopedia e cirurgia de ombro e cotovelo no estado de São Paulo, onde o encontro aconteceu. E logo neste primeiro encontro, a dupla se firmou.

No primeiro encontro, foi fechada a parceria. “É uma dupla quase nova. A gente costuma brincar que por vir dos livros, a gente é meio CDF, estuda muito o que vai fazer, a gente tem uma forma de pensar pra coisa caminhar cada vez melhor”, conta Miguel.Rodrigo concilia rotina nos consultórios e palcos em Poços de Caldas (MG) (Foto: Arquivo Pessoal)

Com discos e shows pelo Sul de Minas e interior de São Paulo, a dupla “médica” agora prepara o lançamento de um novo DVD.

Enquanto Miguel foca na música, Rodrigo concilia consultório, centro cirúrgico, palco e estúdio. “Tem que ter muita gente ajudando, secretária, equipe, e como estou em dupla, tenho mais o parceiro segurando a onda do outro lado”, explica Rodrigo.

A especialização fez Rodrigo dedicar às cirurgias eletivas, o que permite que ele tenha horários mais definidos. “Pra não ter problemas, não prejudicar, precisa fazer tudo com antecedência, ter uma agenda boa, responsabilidade e gostar do que faz”.

E para ele as semelhanças são mais do que claras. “A medicina e a música cuidam do ser humano, uma do espiritual e uma do corpo. Eu costumo dizer que a medicina é meu chão, a música é minhas asas. Gosto demais dos dois”.

Apesar de não ter seguido na faculdade e se formar médico, Miguel traz muito da área médica para a carreira. “Trouxe a vontade, os estudos, a disciplina. Na música, você precisa ter uma disciplina muito grande, fisiologia boa da voz, precisa estar bem de saúde e estudar também”.

A coincidência entre os parceiros de dupla sempre foi destacada nos meios por onde andam. Quem já conhecia Miguel, sabia do seu passado na outra área. Mas o contato ficou ainda mais forte depois que conheceu Rodrigo. “A medicina brilhou pra mim mesmo depois que eu juntei com o Rodrigo. Hoje eu penso: que sintonia, que loucura!”.

Muita gente pergunta porque Miguel não concluiu a faculdade. Para ele, no entanto, foi só uma adaptação de duas paixões. “Eu costumo dizer que fiz da minha música a medicina, pra curar as pessoas na alma”.

Miguel dedica seu tempo à carreira musical em MG (Foto: Fabi Bernardes )

Rodrigo Lessa é filho de médicos em Poços de Caldas, mas o sertanejo também veio na raiz da família. A dupla Moreno e Moreninho, que conseguiu destaque no Sul de Minas e em gravações nacionais a partir da década de 50, foi formada pelos tios-avós dele.

“Venho de uma família de violeiros, meus tios avós são músicos sertanejos das antigas, gravaram mais de 50 discos. A vida toda sempre gostei de sertanejo, mas não acreditava, não achava que teria uma carreira”.

E era justamente da dupla Moreno e Moreninho que Miguel, lá na infância em Extrema, ouvia falar. “Meu pai morava em um sítio e ele contava pra mim que há muitos anos tinha dupla sertaneja. Meu pai era um dos poucos que tinha carro na região e, quando tinha show do Moreno e Moreninho por aqui, era ele quem dava carona da região até Extrema”, conta Miguel.

As coincidências fizeram a dupla ganhar mais força e seguir rumo ao lançamento de mais um trabalho. “Cada vez mais fortaleceu nossa amizade, nossa forma de ser, vontade de estar junto. No fundo, temos mundos diferentes, mas somos como irmãos”.

Desde o lançamento do primeiro projeto, em 2014, o “Domador de Coração”, a dupla seguiu com shows e participações em atividades nacionais. A carreira também é marcada por parcerias, como a com a dupla Zé Henrique e Gabriel, na música “Quando Olhei Pra Você”.

Para os próximos dias, o foco é no lançamento do novo CD e DVD, “Na Hora H”, gravado em Jundiaí (SP). Três músicas já foram lançadas e serão apresentadas nos shows dos próximos dias.

Dia 14 de julho, o show é no Arraiá do Carneiro em Três Corações, e no dia 15 a dupla marca presença na Festa do Biscoito de Caldas. Depois, a dupla segue para mais shows e compromissos no Sul de Minas e estado de São Paulo.

viaglobo.com

Faça seu comentário usando o Facebook
© 1999-2018 ONDA SUL - A RÁDIO DO SUL DE MINAS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS / IA EMPRESA
WhatsApp chat