Ex-diretora do presídio de São Sebastião do Paraíso é presa

A ex diretora foi acusada se ser cúmplice do ex-diretor da unidade prisional, Rodrigues Junqueira detido em Janeiro deste ano.

A ex-diretora adjunta Érica Cristina de Oliveira foi presa nesta semana. O mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça foi cumprido pela Polícia Civil.
Na tarde de terça-feirA (06), agentes da 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil foram até a casa de Érica e lhe deram voz de prisão. A mulher, que havia sido afastada do cargo após o início de investigações para apurar irregularidades ocorridas no presídio paraisense em 2017, é suspeita de envolvimento nos crimes cometidos por Junqueira Rodrigues. Ela foi levada sob custódia para a Unidade Prisional de Passos e transferida para Belo Horizonte.
O ex-diretor é acusado de tráfico de drogas, fraude processual e corrupção passiva. Segundo investigações da Polícia Civil, Rodrigues também é suspeito de receber propina de detentos e até liberar a entrada de menores de idade para visita íntima no presídio. Ainda de acordo com a Polícia Civil, Érica teria ajudado Rodrigues Junqueira a ocultar provas contra ele, apagando imagens do circuito interno da unidade.
As investigações no presídio de São Sebastião do Paraíso tiveram início em meados de 2017, depois que a corregedoria recebeu denúncias de que uma das agentes do local carregava consigo cinco pinos de cocaína e um aparelho de celular. Após buscas, a droga e o telefone foram encontrados dentro do colete da servidora. Mais tarde, foi constatado que Rodrigues Junqueira havia colocado os objetos na peça.
Além do ex-diretor e da ex-diretora adjunta, outros pedidos de prisão preventiva foram feitos pela 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil, contudo, até o momento, apenas os dois foram detidos. Ambos foram exonerados de seus cargos e aguardam julgamento na capital mineira.
(Foto/Reprodução)

 

 

 

 

 

 

 

Via Folhadamanhã
Faça seu comentário usando o Facebook