Onda Sul FM

Gestantes denunciam falta de plantão obstétrico em Alpinópolis

Partos são realizados apenas com agendamento. Casos urgentes são encaminhados para Passos. Motivo seria falta de equipe para realizar os partos.

Um grupo de gestantes procurou a reportagem do Portal Onda Sul para denunciar a falta de plantão obstétrico no único hospital da cidade em Alpinópolis, o que segundo elas, estaria causando desconforto além de trazer riscos em casos urgentes.

O problema já vem se arrastando desde o início do ano passado. Em julho de 2017, uma gestante teria perdido o bebê supostamente pela demora na transferência para a Santa Casa de Misericórdia de Passos.

De acordo com o Hospital Ubirajara Cabral o problema vem sendo causado por não haver uma equipe composta por médico obstetra, auxiliar, pediatra e anestesista de plantão para atender a demanda necessária.

O hospital afirma, no entanto, que os partos agendados estão sendo realizados e somente os casos de urgência é que estão sendo transferidos para Passos. Além disso, o plantão obstétrico é realizado uma vez na semana, todas as quartas-feiras.

De acordo com o vereador Rafael Freire (PTdoB), o caso vem ocorrendo pelo fato de que a Prefeitura não aceita pagar cerca de R$60 mil mensais necessários para manter a equipe de profissionais sobre aviso.

A Prefeitura já paga cerca de R$230 mil para manutenção do atendimento de urgência e emergência no pronto atendimento, porém, esse valor não contempla o plantão obstétrico.

Um acordo foi levantado entre Prefeitura e Hospital no final do ano passado mas não houve entendimento entre as partes.

A Promotoria de Justiça já está por dentro do assunto e uma reunião está marcada para o dia 29 de janeiro para tentar dar fim ao impasse.

Tentamos contato com a Prefeitura mas não obtivemos sucesso.

Faça seu comentário usando o Facebook
© 1999-2018 ONDA SUL - A RÁDIO DO SUL DE MINAS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS / IA EMPRESA
WhatsApp chat