Onda Sul FM
Bloco Vermes

Interior de MG sai na frente do país na retomada econômica

Investimentos de empresas de vários setores são retirados da gaveta no Sul de Minas e no Centro-Oeste do estado, em meio a uma lenta reação do país

O interior de Minas Gerais (Pouso Alegre  e Extrema), salvou em 2017 a produção, o emprego, as exportações e a arrecadação do principal tributo que alimenta os cofres do estado, o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS). O desempenho desses indicadores vitais da economia, embora ainda tímido, mostra que a retomada no estado passa por municípios de fora da Grande Belo Horizonte. Num 2017 marcado por mais demissões do que contratações no mercado formal no Brasil, Minas Gerais deu a volta por cima e conseguiu saldo positivo de 24.296 admissões, descontadas as dispensas, depois de dois anos (2016 e 2015) encerrados no vermelho.

Foi pelo interior afora que o emprego com carteira assinada se recuperou no ano passado, proporcionando diferença de 25.544 oportunidades abertas, já descontadas as demissões de 1.076.311 trabalhadores (as contratações somaram 1.101.855).

A força do interior vem das mãos de trabalhadores e da engrenagem de pequenas a grandes empresas de segmentos que vão da produção de alimentos à fabricação de roupas, calçados, eletroeletrônicos, e do comércio estimulado por essas atividades. Para entender como essa recuperação vem ocorrendo, o Estado de Minas percorreu algumas cidades que chamaram a atenção pela forte retomada desde o segundo semestre do ano passado e que começaram o ano com boas perspectivas de novos investimentos e criação de empregos. Esse é o tema da série de reportagens Retomada mineira, que mostra o mapa das contratações e as iniciativas das empresas para voltar a crescer em espécie de ilhas de prosperidade, em meio à lenta e difícil recuperação da economia.

via/em.minasgerais
Faça seu comentário usando o Facebook
© 1999-2018 ONDA SUL - A RÁDIO DO SUL DE MINAS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS / IA EMPRESA
WhatsApp chat