Versão Desktop

Versão Mobile

Mineiros serão avisados no celular sobre desastres naturais

O serviço passará a funcionar a partir de segunda-feira (15) em Minas, Mato Grosso do Sul e Goiás.

Em parceria com órgãos de Defesa Civil e operadoras de telefonia móvel, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) lança a partir de segunda-feira (15) um serviço de alerta por mensagens de celular em casos de desastres naturais para a população os estados de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Goiás. Para receber os alertas, as pessoas devem se cadastrar no serviço, que é gratuito.

A previsão da agência é que até março deste ano, todos os brasileiros já possam se cadastrar para receber os alertas sobre tempestades, vendavais e outros fenômenos meteorológicos. “O serviço não tem nenhum custo para o cidadão e nem para o governo. Cerca de 20 países contam com serviços semelhantes, como Canadá, Chile, Bélgica, Filipinas e Japão”, explica a nota divulgada pela Anatel.

Até o momento, 1.942.528 assinantes já utilizam o serviço, sendo que já foram enviados 1.775 alertas e enviadas 24.851.355 mensagens de texto nos estados participantes (Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo, Espírito Santo e Rio Grande do Sul).

Os alertas são enviados pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) e pelas Defesas Civis dos estados. Além disso, também será realizada campanha informativa nos meios de comunicação.

O projeto piloto começou em fevereiro de 2017, com cerca de 500 mil moradores de 20 municípios de Santa Catarina. Outras cinco cidades do Paraná, com cerca de 100 mil moradores, passaram a contar com o sistema em junho. E desde outubro, todos os moradores dos estados do Paraná e de Santa Catarina podem cadastrar as linhas móveis para receber mensagens de alerta de desastres naturais enviadas por SMS.

O serviço foi implantado no Estado São Paulo no dia 16 de novembro. Em 18 de dezembro o serviço começou a ser oferecido no Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Em 19 de fevereiro, será a vez do Distrito Federal, Mato Grosso e Tocantins.

Os demais estados – Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, Maranhão, Pará, Amapá, Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima – serão inseridos no sistema em 19 de março.

 

Via OTempo
Faça seu comentário usando o Facebook