Onda Sul FM

Possível morte por dengue deixa população de Passos em alerta

A morte de Douglas Medeiros Pimenta, de 72 anos na última segunda-feira (31) deixou os passenses em alerta. A suspeita é que ele tenha sido vítima da dengue. Resultados de exames indicaram que ele estava com a doença. Somente nesta última semana, mais 20 casos suspeitos foram registrados em Passos.

Há cinco anos o município teve a pior epidemia de dengue do Sul de Minas. Apenas em 2014 foram mais de 1,5 mil casos confirmados e oito mortes. Segundo Marcos Pimenta, filho de Douglas, o pai teria apresentado os sinais da doença. Além disso também o resultado do exame apontou número de referência que indica dengue de 1,10. A análise, no entanto, revelou índice de 4,36 , o que confirma que a doença realmente pode ter sido a causa da morte.

Segundo a diretora de saúde coletiva, Adriana Torres, o receio é de que um novo ciclo da doença se inicie. “Se alguma pessoa contraiu o dengue 2 em viagem. Se tiver circulando outro tipo de vírus da dengue aqui no nosso município, pode ser que tenhamos uma nova epidemia, muito provavelmente”, diz.

Autoridades tranquilizam moradores

Conforme Carlos Eduardo Colorado, secretário municipal de Saúde, moradores não precisam se preocupar, pois o município está preparado para lidar com um possível surto da doença.

“A gente vem fazendo esse trabalho intenso na prevenção. Em uma possível epidemia, a gente já tem toda estrutura montada, com os PSFs em adequação e o pronto-socorro preparado para receber. Mas a gente alerta que não tem relato ainda de epidemia, o caso que aconteceu foi isolado por enquanto”, afirma.

Ainda segundo ele, a cidade já intensificou os mutirões de combate ao mosquito Aedes Aegypti, responsável pela transmissão da doença.

Sul de Minas teve queda no número de casos

De 2017 para 2018, o número de casos de dengue teve uma diminuição de 71% nas cidades do Sul de Minas. Os dados caíram de 2.603 para 754, de acordo com os dados da Secretaria de Estado de Saúde.

Em Três Corações (MG), por exemplo, o número de registros da doença caiu de mais de 1.018 em 2017 para apenas quatro no ano passado. No município de Três Pontas (MG), o número de casos caiu de 233 em para 39. Já em Varginha, o número de registros caiu de 407 em 2017 para 39 em 2018.

Faça seu comentário usando o Facebook
© 1999-2019 ONDA SUL - A RÁDIO DO SUL DE MINAS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS / IA EMPRESA
WhatsApp chat