Onda Sul FM

Servidores aposentados de Carmo formam grupo contra Pimentel

Cerca de 50 servidores aposentados participaram, nesta segunda-feira, 9, de reunião na Câmara de Vereadores e, por meio de um representante, fizeram uso da tribuna livre para formalizar o pedido de apoio junto ao Poder Legislativo.

Em resposta ao escalonamento salarial adotado pelo governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, assim como pelos seguidos atrasos nos pagamentos dos salários dos servidores públicos estaduais, um grupo de professores aposentados de Carmo do Rio Claro se uniu para buscar apoio junto aos representantes políticos da cidade.

Uma das idealizadoras do projeto, a professora aposentada Mariza Azevedo Reis, de 59 anos, esclareceu que o objetivo inicial era servidores inativos pudessem reclamar seus direitos, mas que, no entanto, diversos profissionais da ativa resolveram aderir à iniciativa. As ações, então passaram a ser organizadas por um grupo no Whatsapp, criado para essa finalidade, que já conta com mais de 70 membros.

A iniciativa de buscar o apoio da classe política aconteceu pelo fato de os aposentados não terem outra arma a não ser contar com a força dessas pessoas. Os servidores da ativa podem entrar em greve para pressionar o governo, mas os inativos não possuem mais essa prerrogativa, restando apenas o suporte dos representantes eleitos pelo povo. No entanto, quando começamos, houve também a adesão de muitos profissionais que ainda estão em atividade e isso, obviamente, fortaleceu o movimento”, disse a aposentada.

Foi ela a porta-voz do grupo a discursar na Câmara Municipal na última sessão ordinária. Durante o pronunciamento, que durou cerca de 20 minutos, a professora pediu que os vereadores pleiteassem o empenho da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, por intermédio dos deputados de quem são apoiadores no município, para que haja intervenção junto ao governo estadual em favor da causa. A professora expôs a situação dos servidores, principalmente as dificuldades vividas pelos inativos, e elencou as reivindicações da categoria de um modo geral.

Maria Lúcia de Oliveira Carielo, outra aposentada a encabeçar o movimento, disse que as demandas dos inativos não são diferentes daquelas exigidas pelos demais servidores.

Ela esclareceu que o foco recai, principalmente, sobre os problemas acarretados pelo sistema de escalonamento adotado pelo governo e a insegurança gerada diante de atrasos nas datas dos pagamentos, mas não descuidou de questões como o pagamento integral do 13º salário e ainda da exigência para que os descontos em folha sejam devidamente repassados, tanto ao Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) como às instituições financeiras responsáveis por conceder crédito consignado.

Queremos pedir o apoio dos nossos representantes para que essa política de escalonamento, que vem causando tantos prejuízos, seja extinta e o pagamento volte a ser feito, de forma integral, no 5º dia útil de cada mês. Isso é nosso direito, está previsto na legislação. Exigimos também a quitação integral do 13º e que o governo seja correto e repasse o que é descontado dos servidores, em folha, ao Ipsemg e aos bancos nos quais foram contratadas operações de crédito consignado”. Entre as lideranças, estão também Maria do Rosário de Carvalho e Nilza Azevedo Reis Vilela, ambas igualmente professoras aposentadas.

Segundo as organizadoras, existe a pretensão de manter o grupo estruturado para o caso de haver reivindicações futuras e, se possível, estender o movimento para outras cidades da região.

Os vereadores carmelitanos se comprometeram a atender às reivindicações adiantando, inclusive, que irão propor duas moções, uma de aplausos, destinada aos servidores pela iniciativa, e outra de repúdio, dirigida ao governador, em virtude dos muitos problemas acarretados à categoria pelas medidas administrativas adotadas por sua equipe. Desde fevereiro de 2016, o funcionalismo público de Minas Gerais recebe de forma escalonada, o que vem causando descontentamento generalizado.

 

 

 

 

 

 

 

Via Folhadamanha
Faça seu comentário usando o Facebook
© 1999-2018 ONDA SUL - A RÁDIO DO SUL DE MINAS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS / IA EMPRESA