Após 25 dias, família de Felipe aguarda investigações sobre seu desaparecimento

Compartilhar

O desaparecimento de Felipe  Tadeu Benedito completou nesta terça-feira, 21 de julho, 25 dias. O Delegado Dr. Fernando Henrique Turini Berdugo, que está a frente do caso, informou ao Portal Onda Sul que até o momento não tem novidades e que a Polícia Civil vem realizando suas diligências para apurar fato, e que os Delegados da delegacia de Piumhi só irão manifestar sobre o fato com o término das investigações para terem informações mais precisas.

A família e amigos de Felipe continuam aguardando o andamento das investigações,  e estão otimistas que, ainda essa semana, tenham uma resposta da Polícia sobre o caso. As buscas pelo estudante foram suspensas na última quarta-feira (15), pelo Corpo de Bombeiros. Ele desapareceu nas imediações da ponte do Rio Turvo, em Capitólio, no início da noite do dia 27 de junho.

Suspensão pelas buscas

“A decisão da suspensão das buscas ocorreu em função da logística para o deslocamento dos homens de Guaxupé e de Passos, e de a área a ser buscada já ter sido totalmente varrida. Outros detalhes são que as ações dos mergulhadores são bastante dificultadas em razão da profundidade, da turbidez da água e da enorme quantidade de galhos de árvores, na qual o risco para a integridade física dos militares excedeu o limite aceitável para as buscas em se tratando de possível óbito, e quando todos os meios possíveis e disponíveis foram utilizados”, explicou o comandante da 2ª Companhia dos Bombeiros de Passos, Primeiro-Tenente Daniel Alves.

A Marinha do Brasil informou que a Delegacia Fluvial de Furnas (DelFurnas) tomou conhecimento na manhã de 28 de junho do desaparecimento de Felipe, que teria saltado de uma embarcação no Rio Turvo. Imediatamente a DelFurnas enviou uma equipe de busca e salvamento ao local para auxiliar na ocorrência. No momento do ocorrido, o próprio condutor da embarcação procurou pelo banhista, mas não obteve sucesso. A Marinha realizou as buscas diariamente, no período entre o nascer ao pôr do sol, até no último domingo (12), com equipes compostas por três a oito militares, que utilizaram uma moto aquática e uma embarcação de casco semirrígido, em coordenação com mergulhadores do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais.

Faça seu comentário usando o Facebook

One thought on “Após 25 dias, família de Felipe aguarda investigações sobre seu desaparecimento

Comments are closed.