Após ficar sem mexer as pernas, astro tem cirurgia descartada

Compartilhar

Ryan Shazier, do Pittsburgh Steelers, deu uma trombada no jogo contra os Bengals e assustou a todos, ficando sem mexer as pernas; time diz que atleta não precisará de cirurgia, mas vai esperar inchaço diminuir para reavaliação.

Após susto e ficar sem mexer as pernas, astro tem cirurgia descartada.

Em um dos lances mais impressionantes da temporada na NFL, Ryan Shazier levou um tackler e assustou a todos, inclusive seus companheiros, pois dizia não conseguia mexer as pernas. Algumas horas após a lesão, a equipe soltou um comunicado, divulgado pelo o diretor-geral dos Steelers, Kevin Colbert, dizendo que Shazier passou por uma tomografia computadorizada e uma ressonância magnética, e que não precisará de cirurgia neste momento. Os médicos saberão mais sobre a lesão de Shazier quando o inchaço da lesão diminuir. O dono dos Steelers, Art Rooney II, e o treinador Mike Tomlin visitaram Shazier no hospital após o jogo.

– A lesão de Ryan não exigirá cirurgia neste momento, e ele continua a melhorar. Ele ficará durante a noite para continuar as avaliações com a esperança de voltar para Pittsburgh na terça-feira – disse Kevin Colbert, em comunicado oficial.

Em um lance impressionante, Ryan Shazier, dos Stelers, tentou interceptar Josh Malone com um tackle durante o primeiro quarto e, após o choque, ficou estirado no gramado sem conseguir movimentar as pernas, para preocupação dos jogadores de ambos os times (alguns companheiros, inclusive, não contiveram o choro).

Ryan Shazier Pittsburgh Steelers lesão NFL – AP (Foto: AP )

Ainda não há nenhum comunicado oficial da franquia, mas no momento do incidente, a preocupação dos jogadores era sobre uma possível paralisia de Shazier. Na história da modalidade, alguns casos tristes podem ser lembrados: Kevin Everett, do Buffalo Bills, em 2007, sofreu uma fratura entre a terceira e quarta vértebras e jamais voltou a andar normalmente.

Reggie Brown dos Detroit Lions em 1997, sofreu uma contusão da medula espinhal no último jogo da temporada. A lesão quase o deixou paralisado e terminou sua carreira. Algo parecido ocorreu com Dennis Byrd, dos Jets, em 1992, Mike Utley, dos Detroit Lions em 1991, Derrick Burroughs, dosBills em 1989, e Darryl Stingley, dos New England Patriots, em 1978.

Via globoesporte
Faça seu comentário usando o Facebook