Auxílio Emergencial:Caixa paga parcela a 4 milhões de nascidos em setembro

Compartilhar

A Caixa Econômica Federal realiza nesta segunda-feira (17) o depósito em conta poupança digital de mais uma parcela do auxílio emergencial de R$ 600. Desta vez, aniversariantes de setembro receberão a 4ª, a 3ª, a 2ª ou a 1ª parcela da ajuda, conforme a data em que tiveram o cadastro aprovado pela instituição.

No total, 4 milhões de beneficiários nascidos em setembro receberão o depósito. Entre deles, estão 97 mil beneficiários que fazem parte do grupo de novos aprovados ou trabalhadores que receberam a primeira parcela em abril, mas tiveram o benefício suspenso.

Ou seja, também serão beneficiados com a ajuda quem contestou a negativa do auxílio emergencial entre 24 de abril e 19 de junho, tendo cadastro aprovado recentemente, e quem já tinha já tinha recebido alguma parcela do auxílio, mas teve o pagamento paralisado em julho após reanálise da instituição.

Vale lembrar que os beneficiários que recebem o depósito de uma nova parcela nesta segunda-feira só poderão movimentar o valor através da conta poupança digital, pelo aplicativo Caixa Tem (disponível para Android e iOS). O app permite o pagamento de contas e boletos, além de compras por meio do cartão virtual. Esses beneficiários só poderão realizar saques e transferências a partir de 5 de setembro

VEJA OS DIFERENTES CRONOGRAMAS DE PAGAMENTO:

  • Novos pagamentos da 4ª, 3ª, 2ª e 1ª parcela (público geral);
  • 1ª parcela: quem teve o cadastro aprovado em julho e não recebeu nenhum pagamento
  • 2ª parcela: quem começou a receber o auxílio entre o final de junho e o começo de julho
  • 3ª parcela: quem começou a receber o auxílio em maio
  • 4ª parcela: quem começou a receber o auxílio em abril

No início de julho, a Caixa mudou a forma de realizar os pagamentos. Antes, cada grupo de aprovados tinha um calendário próprio. Agora, todos os aprovados (menos os do Bolsa Família) recebem juntos conforme o mês de nascimento. Eles receberão em ciclos de cinco parcelas, até completar todo o período ao qual têm direito.

Fonte: O Tempo
Faça seu comentário usando o Facebook