Onda Sul FM

Cachoeiras do Glória são fechadas ao público como medida de segurança

Fim de semana trágico deixou cinco mortos vítimas de uma cabeça d’água na Cachoeira Zé Pereira, em São  João Batista do Glória. Com isto, algumas cachoeiras particulares na região foram fechadas como medida de segurança. Risco de enchentes continua alto.

Foto: Helder Almeida.

Com cerca de 100 cachoeiras catalogadas no município, somente 20 são abertas ao público. Semanalmente esses locais recebem mais de 5 mil turistas. Segundo o secretário de Turismo, Leandro Costa Garrossino, alguns cuidados são necessários para que os passeios ocorram tranquilamente.

“Se os turistas vierem, se precaverem, procurar as informações e estarem sempre acompanhados de um condutor local, esse risco com certeza vai ser diminuído e a pessoa vai aproveitar o fim de semana com mais segurança e mais qualidade”, pontua.

De acordo o administrador do complexo turístico Paraíso Perdido, Wladis Mendonça, a cabeceira da Serra da Canastra e as condições metereológicas são sempre checadas para prever cabeças d’água e evitar acidentes. Assim, a área é evacuada a qualquer sinal de risco. Entretanto, o tempo que os banhistas demoram para sair da água nem sempre é suficiente para evitar tragédias.

“A gente trabalha limitando o acesso da cachoeira e nossos orientadores verbalmente fazem esse trabalho de pedir que eles [os banhistas] saiam da cachoeira em segurança”, explica.

Feriado de Natal termina com cinco mortos

Uma cabeça d’água atingiu a cachoeira Zé Pereira, na zona rural de São João Batista do Glória, na tarde do último sábado (22). As buscas resultaram em cinco corpos encontrados. A última vítima, Eduardo Gomes Moraes, de 35 anos, sobreviveu e voltou para casa na noite de terça-feira (25).

Sobre o incidente:

  • um grupo de amigos nadava e fazia rapel na Cachoeira do Zé Pereira, na zona rural de São João Batista do Glória;
  • uma cabeça d’água atingiu o local;
  • quatro pessoas estavam na trilha de rapel e três nadavam;
  • as quatro que estavam no rapel, não conseguiram se salvar;
  • um dos homens que estava nadando conseguiu sair e foi buscar ajuda;
  • Pollyana nadava e quase foi salva por Eduardo, mas escorregou e foi levada pela água;
  • bombeiros chegaram ao local e não encontraram Eduardo;
  • as buscas por sobreviventes começaram no domingo cedo;
  • os corpos de Mariana, Maurílio, Alexsandro e Pollyana foram encontrados ainda no domingo;
  • o corpo de Gustavo é encontrado na segunda-feira;
  • bombeiros encerraram as buscas de terça-feira sem encontrar Eduardo;
  • Eduardo chegou andando à casa da família em Passos, após receber ajuda de morador da zona rural de São João Batista do Glória.

Em 2018, dez cabeças d’água foram registradas na região do ‘Paraíso Perdido’. Com isso, o volume do rio subiu entre três e quatro metros a mais do que de costume.

Faça seu comentário usando o Facebook
© 1999-2020 ONDA SUL - A RÁDIO DO SUL DE MINAS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS / IA EMPRESA