Chuva causa transtornos e estragos em cidades do Sul de Minas

Compartilhar

A chuva que atingiu Lambari entre a noite de segunda-feira (17/02) e a madrugada desta terça-feira (18/02) trouxe transtornos aos moradores e trabalho às equipes da prefeitura e dos bombeiros. Isso porque, com o volume de água, há uma preocupação com o Lago Guanabara, que deságua no Rio Mumbuca

Com a chuva, o nível do lago subiu muito e um trecho de vegetação prejudicou a vazão da água. Por isso, as equipes decidiram monitorar o local e estudam se a limpeza será feita ou não.

Os Bombeiros interditaram a ponte próxima ao vertedouro do lago, já que o nível da água está muito alto. Um engenheiro foi chamado para uma avaliação antes de liberar o fluxo de veículos.

A água que desce do lago vai ao encontro do Rio Mumbuca, que subiu pelo menos dois metros durante a chuva e alagou ruas e casas nos bairros Matadouro e Pinhão Roxo, além do Parque das Águas. A preocupação é a quantidade de vegetação levada pela chuva próximo à ponte, única saída do lago.

Caso chova mais, moradores do bairro Matadouro temem que a água chegue ao rio e cause mais inundações. Um alerta foi direcionado aos moradores por conta do risco.

O Corpo de Bombeiros de Três Corações fez uma avaliação do local. “Por enquanto, não temos como retirar a vegetação porque estamos esperando o Rio Mumbuca abaixar o nível pelo menos um metro pra nós trabalharmos com margem de segurança”, explicou o sargento Cristiano dos Santos.

Os moradores também reclamam da falta de limpeza e manutenção do lago. A prefeitura afirma que já tem uma emenda federal aprovada para o serviço no local.

Estragos

As ruas amanheceram alagadas em bairros de Lambari. O Rio Mumbuca, que corta a cidade, transbordou e atingiu várias casas, principalmente nos bairros Matadouro e Pinhão Roxo. As ruas ficaram cobertas de lama e a manhã de terça-feira foi de limpeza para os moradores.

A água só começou a baixar no fim da manhã. Em algumas casas, o nível da água chegou a 1,5 metro. Muitos moradores perderam móveis e pertences.

Uma das moradoras das casas atingidas é uma senhora de 90 anos, retirada com ajuda de familiares. “Essa noite foi complicada porque a água começou a subir muito rápido e a gente chegou aqui já estava na altura do portão, tivemos que pular e conseguimos tirá-la com a água na cintura. Enrolamos ela no cobertor, só que foi bem tenso”, explicou a filha Rosângela.

Além de Lambari, a chuva deixou estragos em mais cidades como Varginha, São Gonçalo do Sapucaí, Carmo da Cachoeira, Tocos do Moji e Heliodora.

 

 

Fonte: O Popular Net
Faça seu comentário usando o Facebook