Chuva: fevereiro registra recorde em precipitação e Maria da Fé receberá verba para cobrir estragos causados por temporal

Compartilhar

De acordo com dados obtidos através de uma pesquisa da Somar Meteorologia, há 16 anos não chovia tanto no mês de fevereiro no Sul de Minas. As médias de precipitação quase dobraram em várias cidades da região. Além disso, só na cidade de Varginha choveu 413 milímetros, o valor é o dobro da média histórica já registrada anteriormente.

Já em Pouso Alegre foram 361 milímetros, 77,8% a mais que os 203 milímetros da média. E em Poços de Caldas, choveu 389 milímetros, 69,8% a mais que a média de 229 milímetros. A explicação são os fenômenos meteorológicos.

O resultado de tanta chuva foram enchentes, alagamentos, deslizamentos de terra entre outros fatores que atingiram várias cidades da região, como Poço Fundo e Bandeira do Sul e que trouxeram muitos transtornos para os moradores. Mesmo com todos esses problemas e a queda incessante de água, agora a tendência é que as chuvas diminuam.

Em razão desse período chuvoso e os seus prejuízos, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, anunciou neste sábado (29), a liberação inicial de R$ 17 milhões para 35 municípios de Minas Gerais para reparos nos estragos causados pelo temporal. Maria da Fé aparece como o único município do Sul de Minas e receberá o recurso de R$ 230 mil.

Das 197 cidades mineiras que tiveram situação de emergência reconhecida pelo Governo Federal, 66 já solicitaram recursos. Além dos atendidos, 31 municípios estão neste momento com seus planos de trabalho em análise pela equipe técnica da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), do MDR.

O anúncio foi realizado esta manhã, durante encontro com prefeitos de cidades atingidas, em Belo Horizonte.

Faça seu comentário usando o Facebook