Cirurgias eletivas voltam a ser realizadas pela Santa Casa de Paraíso

Compartilhar

As cirurgias eletivas realizadas pela Santa Casa de Misericórdia de São Sebastião do Paraíso estão sendo retomadas gradualmente. O serviço havia sido suspenso no fim de junho devido a falta de medicamentos essenciais para a realização dos procedimentos. Atualmente, por meio de análise diária, estão ocorrendo consultas e procedimentos de prioridades, bem como as triagens pelo comitê de cirurgias.

Neste ano, entre janeiro e julho, foram realizadas 1.544 cirurgias eletivas no hospital: o número é 9,01%  menor que o registrado no mesmo período de 2019, quando 1.697 pacientes foram submetidos aos procedimentos,

A adversidade, no entanto, tem sido enfrentada no pais inteiro, uma vez que diferentes fornecedores estão tendo problemas para acompanhar o aumento na demanda por conta da pandemia do novo coronavírus. Assim, em território paraisense, a retomada dos procedimentos está acontecendo conforme o tipo de anestesia disponível para utilização.

Outros municípios da região permanecem com suas cirurgias eletivas suspensas. Em Cássia, o diretor do Hospital São Vicente de Paula, Lourival Chaves Figueiredo, diz que, entre os dias 15 e 20 de setembro, serão realizadas reuniões para definir o que pode ser feito em relação a retomada dos procedimentos e à alta demanda.

A diretora da Santa Casa de Piumhi, Amanda Paula da Costa, ressalta que, no momento, não há possibilidade de realização das cirurgias. “Não temos previsão para retomada das eletivas, as cirurgias continuam suspensas por falta de insumos.
Até que seja normalizado o fornecimento, a demanda está reprimida”, disse.

Em Itaú de Minas, a secretaria de Saúde, Alessandra Fonseca, lembra que, por enquanto, apenas cirurgias emergenciais podem ser agendadas. “A fila é grande, porém ainda não é possível agendar todos os pacientes. A falta de materiais relacionados a entubação é o principal motivo”, explicou.


Fonte: Folha da Manhã
Faça seu comentário usando o Facebook