Com o aumento no número de casos do coronavírus, Hemominas intensifica cuidados para receber doadores e pacientes

Compartilhar

Atenta à preocupação de doadores e da população em geral com a pandemia de Covid-19, a Fundação Hemominas vem implementando vários procedimentos para tornar mais seguros os processos relacionados à doação de sangue e assegurar, ao doador, um ambiente controlado para que possa exercer sua solidariedade com mais tranquilidade.

Nos últimos meses, todas as unidades da Hemominas estão enfrentando queda significativa nos estoques de sangue devido a diversos fatores, como as fortes chuvas e feriados prolongados. Com o impacto do coronavírus, o quadro se agravou.

Com relação ao doador e pacientes, entre as medidas de higienização e prevenção, a fundação informa que é parte de seu protocolo a obrigatoriedade do uso do álcool 70% – gel ou líquido – nas mãos para qualquer doador ou pessoa que entre nas unidades.

Na rotina de funcionamento, só serão o aceitas caravanas de doadores de, no máximo, dez pessoas. Além disso, as áreas de espera das unidades e as salas de coleta do sangue foram reorganizadas, de forma a garantir um distanciamento mínimo de 1 metro entre as pessoas.

Outra medida adotada é de que todos os pacientes atendidos nos ambulatórios hematológicos deverão receber máscara cirúrgica para uso durante a permanência nas dependências da fundação.

Também os funcionários – que devem cumprir as normas de proteção estabelecidas pelo Ministério da Saúde, em especial a lavagem das mãos – deverão utilizar máscara cirúrgica e avental descartável para a assistência de pacientes com sintomas gripais/respiratórios.

Após cada atendimento, serão reforçadas, ainda, limpeza e desinfecção da unidade e das cadeiras onde os pacientes permaneceram.

Internamente, outras normas foram estabelecidas: aumentar a frequência da limpeza e desinfecção dos locais com maior circulação, como bancada de portaria, bancada de cadastro, maçanetas e corrimãos; ampliar a frequência da limpeza e desinfecção de banheiros; lacrar o bico dos bebedouros, mantendo apenas a fonte que não implica contato com a boca do usuário; cartazes em todos os banheiros com orientações de como lavar as mãos. Nos setores de cadastro, onde não há vidro de separação, deverá ser mantida a distância mínima de 1 metro entre o funcionário e o doador/paciente.

Faça seu comentário usando o Facebook