Comércio deve voltar a funcionar em Minas na próxima semana, segundo Zema

Compartilhar

O governador Romeu Zema (Novo) concedeu entrevista ao jornalista José Luiz Datena, da Rádio Bandeirantes, nesta sexta-feira (27), e declarou que a quarentena em Minas Gerais pode ser flexibilizada.

Na conversa, Zema disse que se baseia na opinião de especialistas. “Nós chegamos até onde chegamos como seres humanos porque a ciência nos deu alicerce em muitas coisas. E tudo que nós estamos fazendo aqui, durante essa crise, tem sido baseado na opinião de especialistas”, declarou.

Zema ainda comentou que a quarentena foi feita para desacelerar os casos iniciais da Covid-19 e que a situação está sob controle e que ela poderá ser flexibilizada.

O governador ainda ressaltou que a demografia de Minas é diferente de estados como São Paulo, por exemplo. Ele ressaltou que em Minas, a maior parte da população está no interior e reforçou que o que está sendo aplicado em São Paulo, não necessariamente deve ser aplicado em Minas.

Questionado pelo jornalista sobre quando haverá flexibilização da quarentena em Minas, Zema alegou que na próxima semana algumas atividades poderão voltar ao funcionamento. “Eu te diria que alguns comércios, várias lojas de shopping, mas sempre adotando medidas de segurança”.

Apesar disso, o governador comentou que alguns estabelecimentos como academias de ginástica não devem ter suas atividades reativadas. “As pessoas tem contato não direto uma com a outra, mas usam o mesmo equipamento”.

Casos da doença em Minas

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), nesta sexta-feira apontou que são 21.691 casos suspeitos para COVID-19 e 189 casos confirmados. Há em investigação 28 óbitos, mas nenhum foi confirmado até o momento.

A SES informou que foram notificados 33 óbitos suspeitos, sendo cinco descartados para COVID-19.

Em Belo Horizonte, onde está concentrado o maior número de casos, houve um aumento de 22 casos. No último informe da pasta, a capital tinha 96 caos. Nesta sexta-feira, são 118, ou seja, cerca de 62% do número de infectados pelo novo coronavírus está em BH.

Nova Lima, na região Metropolitana, é a segunda cidade com o maior número de casos. São 13 infectados. Já no interior, Juiz de Fora, na Zona da Mata, já concentra 11 casos.

Faça seu comentário usando o Facebook