Condenado de matar Eliza Samúdio, Bola, vai para prisão domiciliar por causa do coronavírus

Compartilhar

O ex-policial, Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, condenado por ter matado a modelo Eliza Samúdio, amante do ex-goleiro, Bruno Fernandes, conseguiu direito para permanecer em prisão domiciliar por conta da pandemia do novo coronavírus.

A medida foi anunciada pelo Tribunal de Justiça e Secretaria de Estado de Justiça e Segurança pública, na última terça-feira (17). Com isso, presos em regime semiaberto vão para o domiciliar. Bola já cumpria em regime semiaberto, em Belo Horizonte.

A medida adotada ainda beneficia outros presos. Esta é uma recomendação para conter o aumento de casos do novo coronavírus. Apesar disso, presos que respondem a algum processo disciplinar, não terão este benefício.

Bola foi condenado a 22 anos de prisão em 2013 pela morte de Eliza Samúzio e também por ter ocultado o corpo.

O ex-goleiro, Bruno Fernandes já cumpre pena em casa. Ele foi condenado a 20 anos e 9 meses de prisão por homicídio triplamente qualificado de Eliza e pelo sequestro e cárcere do filho.

Bruno segue em prisão domiciliar em Varginha, no Sul de Minas.

Fonte: Portal Amirt
Faça seu comentário usando o Facebook

One thought on “Condenado de matar Eliza Samúdio, Bola, vai para prisão domiciliar por causa do coronavírus

Comments are closed.