Cormier revela que Velásquez voltou aos treinos

Compartilhar

Campeão dos pesos-meio-pesados do UFC diz que ex-campeão dos pesados está ajudando, mas não tem previsão de retorno ao octógono após 18 meses afastado.

Afastado do octógono desde julho de 2016, Cain Velásquez está, enfim, de volta aos treinos. O ex-campeão dos pesos-pesados do UFC está participando do camp de treinamentos de Daniel Cormier, atual campeão peso-meio-pesado e seu companheiro de equipe na academia American Kickboxing Academy (AKA), segundo o próprio Cormier revelou no podcast “The MMA Hour”, após publicar nas redes sociais foto de uma sessão de sparring entre os dois.

Cormier revela que Velásquez voltou aos treinos.

– Sim, ele está de volta aos treinos. É uma droga ir lá treinar com Cain, porque ele é muito melhor do que todo mundo, mas é bom tê-lo de volta e vê-lo fazendo o que ama. Acho incrível, como amigo e como fã das artes marciais mistas. Vocês sabem o que ele faz pela divisão dos pesados, ele faz lutas interessantes e divertidas – declarou “DC”.

Cormier não deu uma previsão de quando o amigo deve voltar oficialmente ao octógono, mas acredita que, desta vez, ele voltará para ficar. Velásquez lidou com uma série de lesões desde que se sagrou campeão peso-pesado pela primeira vez, em 2010. Após reconquistar o cinturão em 2012 e defendê-lo duas vezes em 2013, o americano de raízes mexicanas fez apenas duas lutas nos últimos quatro anos, devido a cirurgias no joelho e nas costas.

Após perder o título para Fabricio Werdum em junho de 2015, Velásquez desistiu de uma revanche com o brasileiro às vésperas do combate por conta de uma lesão nas costas, mesmo problema que o tirou de outra luta contra ele marcada para dezembro de 2016. Sua última apresentação foi no UFC 200, em 9 de julho de 2016, quando nocauteou Travis Browne no primeiro round.

– É um processo. Quando você lida com tantas lesões como Cain lidou – costas, pescoço, e tudo isso – leva tempo pra se recuperar. Por muito tempo, Cain se forçou a treinar quando devia ter repousado, e acho que desta vez ele realmente deu um tempo para se curar, e será uma chance de ele ter uma sequência longa e sustentável, mais longa do que ele já teve na sua carreira. Ele teve muitas lesões em momentos ruins. É uma droga, para um cara que era tão talentoso e comprometido com o esporte… Ele perdeu provavelmente uns cinco anos. Dá para imaginar como o currículo de Cain Velásquez seria sem cinco anos parado? É triste pensar nisso. Mas acredito que ele enfim se colocou em posição em que seu corpo vai poder igualar seu trabalho, sua mente, sua ferocidade, sua mentalidade, e permiti-lo uma sequência longa e duradoura para encerrar sua carreira – comentou Cormier.

Via Sportv
Faça seu comentário usando o Facebook