Coronavírus: Cinco cidades mineiras ainda estão sem casos da doença

Compartilhar

Depois de sete meses de enfrentamento à COVID-19, parece um sonho lugares onde o novo coronavírus não tenha chegado. No entanto, em Minas há ilhas do ponto de vista epidemiológico, cercadas por municípios com casos da doença, mas que vêm conseguindo manter os números de contaminação zerados desde a chegada da pandemia no estado.

São Thomé das Letras, no Sul de Minas, Pedro Teixeira, na Zona da Mata, Botumirim, no Norte, e Camacho e Cedro do Abaeté, na região Centro-Oeste, têm pouco menos de 0,1% dos habitantes do estado. As cinco cidades mineiras onde não foram registrados casos de COVID-19 somam uma população que não chega a 20 mil pessoas. de acordo com boletim da secretária de estado de saúde, divulgado ontem elas são as únicas cidades ainda livres do novo coronavírus. Diferentemente dessas ilhas de contagio,o estado confirmou 3.031 novos casos e 78 mortes pela covid 19 em 24 horas,e totaliza 331,433 casos e 8,345 mortes.As mortes foram registradas em 639 municípios mineiros.

Em Pedro Teixeira, as atividades econômicas foram retomadas, mas, mesmo com a flexibilização, a cidade consegue manter os menos de 2 mil habitantes protegidos da pandemia. Na avaliação da secretária de saúde, Helen Cristina Alves Moreira de Oliveira, o saldo positivo no enfrentamento à doença pode ser creditado ao comportamento da população, que aderiu às medidas de proteção. “O quadro mantém zerado. Acredito que é pelo município ser menor e ter população idosa bem grande”, afirma. Mesmo com o comércio aberto, a população mantém a cautela.

A cidade é vizinha a Juiz de Fora, que, de acordo com o boletim epidemiológico da SES, tem 6.272 casos e 248 mortes. A secretária lembra que muitos moradores de Pedro Teixeira fazem tratamento de saúde em Juiz de Fora e Lima Duarte, cidades-pólo da região, mas, no entanto, desde o início da pandemia, eles estão evitando frequentar as unidades de saúde das cidades vizinhas com medo de contrair o coronavírus. “Nossa cidade é pequena, portanto é mais fácil controlar. As pessoas são mais idosas, mais simples e têm medo do boom da cidade grande”, diz. Para ela, é esse comportamento da população o diferencial, já que a cidade flexibilizou as atividades econômicas como outros municípios da região também realizaram a reabertura.
O município de Camacho também tem conseguido manter o novo coronavírus distante, mesmo depois da flexibilização do comércio. Próximo à Itapecerica, município que confirmou 185 casos e três mortes, Camacho conta com população estimada hoje em 3,7 mil habitantes, que seguem as orientações de prevenção propostas pela prefeitura. “É inexplicável não termos nenhum caso”, diz a secretária de administração Ana Maria Arantes Silva. Ela reforça que a prefeitura desenvolve campanhas de orientação à população sobre os cuidados que devem tomar. Outras medidas adotadas são o acompanhamento de perto de quem apresenta qualquer sinal de gripe e a distribuição de máscaras para toda a população.
Fonte: Estado de Minas
Faça seu comentário usando o Facebook