COVID-19: Ministério da Saúde prorroga custeio de mil leitos de UTI em Minas

Compartilhar

Minas Gerais conseguiu, junto ao Ministério da Saúde, a prorrogação do custeio de mil leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ao todo, 41 municípios do estado, incluindo a capital Belo Horizonte, serão contemplados com a medida. Para manter as vagas, a pasta vai investir R$ 48 milhões.

O gestor de saúde do estado pode solicitar a prorrogação do custeio dos leitos quantas vezes for necessário, desde que a taxa de ocupação seja superior a 50% das vagas encontradas no plano de contingência. Em Minas, a proporção de unidades de terapia intensiva ocupadas é de 64,44%.
De acordo com o Ministério da Saúde, o valor para habilitação de vagas é de R$ 1.600, depositado em parcela única. As localidades, segundo a pasta, recebem o valor antes mesmo da ocupação do leito.
“Apesar de estados e municípios terem autonomia para criar e habilitar os leitos necessários, o Ministério da Saúde, em decorrência do atual cenário de emergência, tem apoiado irrestritamente as secretarias estaduais e municipais e investido em ações, serviços e infraestrutura para o enfrentamento da doença. O objetivo é cuidar da saúde de todos e salvar vidas”, disse, em nota, o Ministério da Saúde.
Um total de 416.335 mineiros foram diagnosticados com o novo coronavírus – 1.088 nas últimas 24 horas. A infecção já matou 10.041 pessoas, 10 no período de um dia. Os números são do boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (30/11) pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).
Fonte: Estado de Minas
Faça seu comentário usando o Facebook

One thought on “COVID-19: Ministério da Saúde prorroga custeio de mil leitos de UTI em Minas

Comments are closed.