Da preocupação a esperança, chuva marca início de ano

Compartilhar

Durante o período de verão e principalmente nos meses de janeiro e fevereiro é normal que hajam períodos chuvosos. Porém, como vistos até no momento em 2020, os temporais estão cada vez mais fortes e contínuos, causando problemas como alagamentos de ruas e casas em decorrência do volume de água e até destelhamento de casas em razão da ventania, casos assim já foram registrados em diversas cidades do Sul de Minas como Alpinópolis, Piumhi, Cássia, entre outras.

Em várias cidades do Sul de Minas a previsão é de forte chuva durante os próximos dias. A presença do temporal tem preocupado os moradores assim como os responsáveis por zelar da segurança pública. Ontem (23), por exemplo, em Carmo do Rio Claro, a Polícia Militar do município junto do chefe da Defesa Civil, Pedro Freire e do Procurador Dr. Nicolau Aschar Santos Júnior realizaram uma reunião afim de argumentarem sobre a instabilidade do tempo, e através disso, a PM colocou-se a disposição para auxiliar caso seja necessário em alguma área de risco.

A Defesa Civil Estadual divulgou uma lista com 79 cidades de previsão de chuva intensa no Sul de Minas para os próximos dias. O alerta se deu por causa da atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul, em conjunto com um sistema de baixa pressão na costa sudeste do Brasil. De acordo com meteorologistas, essas condições podem produzir volumes de chuva significativos, com acumulados entre 80 e 120 milímetros.

Além de toda essa preocupação e precaução referente ao indício de chuvas na região, é esperado que o nível dos lagos e represas comecem a subir. De acordo com o site do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a energia nos reservatórios em atualização recente (22/01/2020) mostra Furnas em 17,28% do subsistema (capacidade de armazenamento de energia da bacia/reservatório em relação ao subsistema considerando todos os reservatórios cheios), através de um volume útil atual de 14,52%. Para consultar acesse o site http://www.ons.org.br/paginas/energia-agora/reservatorios.

Em outro caso, o nível do lago que passa pela região de Escapas, de acordo com o site Escapar do lago (http://www.escarpasdolago.org.br/nivel) mostra que o nível da água começou a subir, embora no dia 02/01/2020 registrou a menor cota do ano, em números: 753,70 mas, logo esse número subiu, registrando no dia 21/01 a maior porcentagem no mês até o momento, 754,13%. Desde então os números avaliados dia após dia tem mantido uma alta. Na atualização referente a última quinta-feira, 23, por exemplo, o nível estava em 754,09%.

 

 

 

 

 

Faça seu comentário usando o Facebook