Dana White promete processar Pacquiao se ele tiver negociado com McGregor

Compartilhar

Presidente do UFC não gostou de saber que pugilista estaria em contato com irlandês para suposta superluta de boxe. Max Holloway cita Brasil em campanha por UFC Havaí.

Dana White promete processar Pacquiao se ele tiver negociado com McGregor.

As declarações recentes de Manny Pacquiao, de que havia contactado Conor McGregor para negociar uma possível superluta de boxe com o campeão peso-leve do UFC, não caíram bem com o presidente do Ultimate, Dana White. O dirigente, que inicialmente foi contra o confronto entre o lutador irlandês e Floyd Mayweather Jr, mas eventualmente aprovou a ideia e acabou promovendo a luta, prometeu tomar medidas legais caso o pugilista e sua equipe tenham de fato entrado em contato com McGregor, que está sob contrato com o UFC.

– Isso seria estranho, porque (Conor) está sob contrato conosco. Se isso for verdade, vou processar Manny Pacquiao e quem quer que esteja o representando. Então, estou presumindo que isso não seja verdade – declarou Dana White ao site “Espn.com”, durante o UFC Fresno do último fim de semana.

Chefe da Top Rank Promotions, promoção à qual Pacquiao é contratado, Bob Arum garantiu que a conversa entre o multicampeão mundial de boxe e o lutador de MMA não é novidade. Porém, como velho desafeto de Dana White, não deixou de provocar:

– Se é verdade que Pacquiao procurou McGregor? Sim, mas isso é notícia antiga. Se eu promovesse esta luta, eu diria a todo mundo de primeira que “não é uma p*** de luta. É um espetáculo. Se você quiser um espetáculo, pode assistir.” Mas uma coisa que eu tenho certeza é que Manny não carregaria McGregor da forma que o outro cara (Mayweather) fez – disse Arum ao site “Fight Hype”, segundo transcrição do site “Bloody Elbow”.

Max Holloway cita carinho do Brasil e pede apoio para UFC Havaí

Único campeão havaiano no UFC atualmente, Max Holloway vem fazendo campanha para que a companhia faça um evento em Honolulu, capital do Havaí. Contudo, reportagem do jornal “Star Advertiser” revelou que o departamento de turismo do estado está reticente quanto à realização de um torneio de MMA na ilha, temerosa que isso pudesse atrair turistas mais “violentos” e confusões nos arredores da arena. Ao saber disso, Holloway foi às redes sociais pedir apoio aos fãs e compatriotas para convencer os políticos de que o público de MMA é pacífico, e citou sua experiência ao enfrentar José Aldo no Brasil como exemplo.

“A Autoridade de Turismo do Havaí está preocupada que o UFC Havaí pode atrair problemas fora do octógono. É justo da parte deles. Eles estão tentando proteger nosso lar. Mas vamos mostrar a eles que o MMA é sobre respeito, e que os fãs do Havaí vão garantir isso. As lutas ficam dentro do octógono. Lutadores e fãs de fora serão recebidos de braços abertos. Nós vamos torcer um contra o outro, mas quando tudo acabar nós vamos mostrar a cidade a vocês e compartilhar nossa cultura. Assim como o Brasil fez conosco. Vamos dizer “mahalo” ao HTA e mostrar a eles o que o UFC Havaí significa para nós”, escreveu Holloway.

ONE Championship confirma Bibiano x Nguyen para março

O presidente do ONE Championship, Chatri Sityodtong, anunciou pelas redes sociais duas lutas valendo cinturão para o primeiro trimestre de 2018. A mais esperada e comentada delas é a disputa do cinturão peso-galo, entre o atual campeão da categoria, o brasileiro Bibiano Fernandes, e o australiano de raízes vietnamitas Martin Nguyen, campeão peso-pena e peso-leve, que busca seu terceiro título na organização.

O confronto será em 24 de março, em Bangkok, na Tailândia. Nguyen, 28, tem 10 vitórias e apenas uma derrota na carreira, e conquistou os dois cinturões em 2017. Bibiano, 37, tem um cartel de 21 vitórias e três derrotas, e já foi campeão peso-pena e peso-galo no Dream. No ONE, ele é campeão peso-galo desde 2013 e é o recordista de defesas de cinturão consecutivas da organização, com seis defesas.

Outra luta anunciada foi a disputa do cinturão inaugural do peso-palha feminino, que acontece em 20 de janeiro em Jacarta, na Indonésia. Será entre Tiffany Teo (7v-0d), de Singapura, e Xiong Jing Nan (10v-1d), da China.

Martin Nguyen (esq.) e Bibiano Fernandes vão se enfrentar no ONE Championship na Tailândia (Foto: Combate.com)

Via Sportv
Faça seu comentário usando o Facebook