Dia das Mães não movimenta o mercado bovino. Preço do boi gordo continua consistente

Compartilhar

O mercado físico do boi gordo teve preços estáveis na quarta-feira, 29. Segundo o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, as negociações ainda ocorrem de maneira lenta. “As políticas de distanciamento social e a deterioração econômica levam a crer que esse será o pior Dia das Mães em muitos anos”, assinalou.

Os frigoríficos que atendem apenas o mercado doméstico seguem optando por manter as escalas de abate encurtadas e operando com capacidade de abates reduzida. A exceção permanece nos embarques destinados à China, que seguem em ótimo nível.

Em São Paulo, Capital, os preços do mercado à vista ficaram em R$ 193 – R$ R$ 194 a arroba. Em Uberaba, Minas Gerais, os preços permaneceram em R$ 183 por arroba. Em Dourados, no Mato Grosso do Sul, os preços ficaram R$ 174 – R$ 175 a arroba. Em Goiânia, Goiás, o preço indicado foi de R$ 175 a arroba. Já em Cuiabá, no Mato Grosso, o preço ficou em R$ 170 a arroba, inalterado.

Atacado

No mercado atacadista, os preços da carne bovina seguem bem sustentados. Conforme Iglesias, no entanto, a tendência para o curto prazo é de queda, uma vez que o escoamento da carne entre as cadeias permanece lento. O corte traseiro teve preço de R$ 13,50 o quilo. A ponta de agulha ficou em R$ 10,70 o quilo. Já o corte dianteiro seguiu em R$ 11,30 o quilo.

Faça seu comentário usando o Facebook

One thought on “Dia das Mães não movimenta o mercado bovino. Preço do boi gordo continua consistente

Comments are closed.