Doação de órgãos é cancelada após mulher que morreu ter sido testada como positivo para o Covid-19

Compartilhar

Uma mulher de 48 anos que veio falecer por complicações após uma cirurgia, depois da família ter autorizado a doação de seus órgãos, teve que ser cancelado a retirada dos órgãos em questão dos exames feitos no qual deram positivo para o novo coronavírus. Esse seria a primeira captação de órgãos em Pouso Alegre, depois que começou a pandemia do Covid-19.

Por causa do coronavírus, como procedimento de segurança, é necessários exames do Covid-19, como garantia de segurança para quem irá receber os órgãos.

De acordo com o Dr. Olavo Guimarães, médico do MG Transplante, a paciente faleceu por problemas neurológicos e não apresentava sintomas do coronavírus. Segundo ele, por orientação do Ministério da Saúde e da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos e Tecidos, quando o PCR, que é o exame feito para ver se a pessoa tem o vírus e dá positivo, a retirada dos órgãos é cancelada.

O médico explica também, que a equipe médica que teve contato com a paciente que veio a óbito, foram afastado do serviço e se encontram em isolamento, conforme o protocolo indicado pela Fundação Ezequiel Dias.

Faça seu comentário usando o Facebook