Doações de milhares de EPIs e de respiradores beneficiam cidades e instituições

Compartilhar

Enfrentar um inimigo como a covid-19 requer estratégia, recursos e, principalmente, união. O Governo de Minas não está sozinho no combate à covid-19. Além do apoio da população e dos órgãos públicos, o Estado tem enfrentado essa guerra também com a ajuda da iniciativa privada. Até o momento, empresas e pessoas físicas doaram para o Estado cerca de R$ 50 milhões em materiais para o combate da covid-19. Um dos parceiros é o Itaú Unibanco, por meio do programa Todos Pela Saúde, grupo que responde por cerca de 80% desse montante.

Desde junho, a instituição entregou ao Estado 5 milhões de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e 35 respiradores – aparelho fundamental para o tratamento de pacientes com covid-19, que precisam de internação hospitalar.

O Todos Pela Saúde foi criado pelo Itaú Unibanco no início da pandemia para auxiliar os estados no combate ao coronavírus, com apoio de instituições como o Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (Conass), o Instituto Sírio-Libanês, de São Paulo, e especialistas renomados como o doutor Drauzio Varella, que presta apoio ao programa com análises sobre a disseminação e o controle do vírus.

“O banco Itaú doou R$ 1 bilhão para o programa e formou uma aliança de diversos especialistas dos setores da Saúde para que eles possam definir, com critérios técnicos e científicos, as ações financiadas com esse recurso”, explica a professora do Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa, do Hospital Sírio-Libanês, Ana Maria Valle Rabello. A especialista, responsável por desenvolver esse trabalho em Minas, acompanha as atividades do Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes-Minas) desde maio para avaliar qual a ajuda necessária para o momento.

Balanço

Minas Gerais foi o estado brasileiro que recebeu a maior quantidade de EPIs do programa, abastecido com 5 milhões de itens direcionados a mais de 300 instituições em cerca de 200 cidades. Em menos de 30 dias, cerca de 90% dos materiais doados já tinham sido entregues aos locais de destino, graças ao trabalho e esforço da Defesa Civil Estadual.

“Pelo tamanho do território mineiro e pela interiorização da doença neste momento, houve uma maior doação desse material para Minas”, diz a especialista.

Distribuição

Com o auxílio de colaboradores e profissionais, a Defesa Civil organizou o processo de recebimento, triagem e logística da distribuição do material. Foram definidos dois processos: a retirada dos insumos pelas próprias prefeituras diretamente no galpão da Defesa Civil, no bairro Gameleira, em Belo Horizonte, ou a entrega feita pela corporação. Os profissionais trabalharam devidamente protegidos e respeitando as medidas de segurança de prevenção à covid-19.

De acordo com o major Eduardo Lopes, essa união de esforços é uma lição para além do atual momento da pandemia. “As crises provocam o sentimento de solidariedade, da sensibilidade. Nos juntamos e percebemos que não é preciso ter tudo em um só lugar. Somos um estado integrado”, ressaltou.

Iniciativa

Dividido em quatro eixos, informar, proteger, cuidar e retomar, o Programa Todos Pela Saúde envolve campanhas informativas sobre o uso de máscaras e cuidados gerais de higiene, doação de EPIs, apoio a gestores e capacitação de profissionais. “Essa última etapa é sobre colaboração em estratégias visando a retomada das atividades quando a pandemia melhorar”, conclui Ana Maria.

 

Fonte: Agência Minas
Faça seu comentário usando o Facebook