Eleitores e mesários deverão seguir medidas sanitárias contra a covid-19, orienta chefe de cartório de Carmo

Compartilhar

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou no dia 01 de outubro, as normas eleitorais das medidas previstas no Plano de Segurança Sanitária para as eleições municipais de 15 novembro.

Com a formalidade, passam a ser obrigatórias as medidas de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus durante a votação, conforme previstas no plano de segurança, que já havia sido anunciado no início de setembro.

O objetivo do presente Plano de Segurança Sanitária é definir as medidas de proteção à saúde pública a serem implementadas durante as eleições municipais de novembro de 2020, no contexto da pandemia da COVID-19, bem como minimizar os riscos de transmissão da doença.

A fim de reduzir o risco de aglomerações no dia da votação e distribuir melhor o fluxo de eleitores nos locais de votação, o tempo de votação no dia da eleição será ampliado em 1 (uma) hora. As eleições, que originalmente ocorriam das 8 (oito) horas às 17 (dezessete) horas, ocorrerão em 2020 das 7 (sete) horas às 17 (dezessete) horas.
A opção por antecipar o horário de início da votação se justifica por dois fatores principais. Em primeiro lugar, análise estatística realizada apontou que a maior movimentação de eleitores no dia da eleição tradicionalmente se dá durante o período da manhã.
Entre outras medidas, os eleitores só poderão entrar nos locais de votação se estiverem usando máscaras faciais e deverão higienizar as mãos com álcool em gel antes e depois de votar. Veja abaixo no vídeo, detalhes das medidas sanitárias com o Chefe de Cartório de Carmo do Rio Claro Ronaldo Paranhos.

 

Faça seu comentário usando o Facebook