Em Passos, 13 idosos recusaram a vacina contra Covid-19

Compartilhar

Apesar da euforia com o início da vacinação contra a Covid-19 em todo país, desde a chegada das doses do imunizante em Passos, um total de 13 idosos preferiram recusar a imunização. Conforme Paula Fabiana Tavares Freitas Santos, a coordenadora da Vigilância Epidemiológica do município, entre os motivos para a recusa está o medo de reações adversas.

“Entre os principais motivos de recusarem a vacina estão o medo das reações por parte do idoso e da família, o aguardo de parecer médico, o relato de gripe após serem vacinados contra a gripe, além do receio da doença após a vacina”, disse.

Quanto a obrigatoriedade da vacina, em dezembro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a mesma poderia ser determinada pelo governo federal, estados ou municípios. Assim, as penalidades a quem não cumprisse a obrigação deveriam ser definidas em lei. Ainda no mesmo mês, em Assembléia Legislativa, definiu-se que o Estado de Minas Gerais teria obrigatoriedade em oferecer a vacina à população, porém, ao mesmo passo, a imunização seria gratuita e facultativa.

Sobre aqueles que se recusaram a serem vacinados, Paula lembrou que todos receberam orientações sobre a importância da vacina na prevenção da doença. Ainda em relação aos imunobiológicos a coordenadora da Vigilância Epidemiológica destacou a segurança das doses.

” A Vacina é segura e uma importante forma de prevenção contra a doença. Os idosos não têm apresentado reações adversas. A vacinação, além de proteger o vacinado, ajuda a interromper a transmissão da doença.
Lembro e oriento que, mesmo após a vacina, todas as medidas de prevenção da doença devem ser mantidas”, encerrou.

 

Fonte: Folha da Manhã
Faça seu comentário usando o Facebook
Qual sua reação sobre o post!?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
Menu
Right Menu Icon