Emplacamentos são racionados em Passos

Compartilhar

Problemas de emplacamentos são ocasionados pelas quantidades limitadas de lacres que vem sendo enviadas pelo Detran às Delegacias Regionais; a Polícia Civil de Passos iniciou um processo de “racionamento” na lacração de veículos.

Emplacamentos são racionados em Passos.

Devido a quantidade limitada de lacres que vem sendo enviada pelo Detran às Delegacias Regionais, na última quarta-feira, 13, a Polícia Civil de Passos iniciou um processo de “racionamento” na lacração de veículos. O objetivo é não deixar que serviços essenciais deixem de funcionar e por isso, apenas veículos novos ou com lacres rompidos deverão ser atendidos. Segundo o delegado Danilo Tobias, titular da Delegacia de Trânsito, a situação é contingencial e deve ser normalizada já no início da próxima semana.

“Novos lacres foram solicitados e devem chegar na segunda (18) ou, mais tardar, na terça-feira (19) e já vai estar tudo normalizado novamente”, frisou o delegado, desmentindo o boato de que os emplacamentos e lacração de veículos seriam feitos somente a partir de janeiro. Conforme ele, apenas os casos de transferências de veículos, que já estão emplacados e não são considerados de urgência, estão sendo adiados para a próxima semana.

Danilo Tobias disse também que o setor de emplacamento segue trabalhando normalmente e o que está ocorrendo é só um contingenciamento de 3 ou 4 dias, até a chegada do novo lote de lacres. “Justamente para não deixar faltar (lacres) para quem realmente precisa. A pouca quantidade que nos restou está sendo usada para os veículos que estão sem lacres”, completou.

Alguns despachantes da cidade disseram que por enquanto o serviço não foi afetado. “Isso começou hoje e é só as transferências, que podem esperar até a semana que vem. Os carros novos estão sendo emplacados normalmente”, frisou um dos profissionais, que preferiu não se identificar.

O problema

Segundo informou o delegado regional Paulo Queiroz, em março deste ano, e confirmado na tarde ontem pelo delegado Danilo Tobias, o problema é que desde o início do ano o setor responsável pelo envio dos lacres em Belo Horizonte vem diminuindo a quantidade de lacres que são enviados para as Delegacias Regionais. A medida que estes lacres vão sendo utilizados eles são lançados para serem baixados e uma nova remessa só é enviada após atingir uma quantidade mínima no sistema.

“E o problema é que estes lacres não são enviados só para Passos, mas sim para serem distribuídos para toda a regional. Daí pode acontecer deles acabarem primeiro em uma ou outra cidade”, concluiu Danilo, reafirmando que no início da próxima semana o serviço já deverá estar normalizado.

Via Folhadamanha
Faça seu comentário usando o Facebook
PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com