Estado avança na implantação da metodologia BIM em obras públicas

Compartilhar

Ferramenta garante mais qualidade e precisão no cumprimento do cronograma e execução de projetos

A metodologia BIM (Building Information Modeling ou Modelagem de Informações da Construção), que vai proporcionar melhorias na gestão de projetos e obras públicas em Minas, já é uma realidade.

Um exemplo é a parceria firmada entre a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) e a Strata Engenharia Ltda. O projeto, que não acarretará despesas ou encargos para a administração pública, vai permitir o serviço de perfilamento a laser e processamento de dados de um trecho de até 50 quilômetros de rodovias sob jurisdição do DER-MG.

“A Seinfra e o DER-MG vêm trabalhando para a implantação do BIM desde o início de 2019. Avançamos muito durante a pandemia com a realização de inúmeros procedimentos em trabalho remoto. O objetivo é fazer com que o sistema de transporte e obras seja uma referência também na tecnologia BIM. E estamos traçando esse caminho”, destaca o engenheiro Vitor Calixto Curi, coordenador do BIM.

Ferramenta

O trabalho na rodovia começa a ser desenvolvido com um scanner a laser, acoplado a um veículo que, durante o deslocamento, opera na velocidade do tráfego. O procedimento é realizado sem a necessidade de interrupções da via, garantindo agilidade e mais precisão das informações que serão utilizadas para o desenvolvimento das obras.

Outra ferramenta BIM já utilizada pelo DER-MG é um scanner ideal para edificações e ambientes com pouco tráfego de pessoas e veículos. Trata-se de um leitor estático, que captura imagens por varredura em ciclos de até cinco minutos e que vem sendo aplicado no levantamento de dados para aperfeiçoar projetos e execução de obras como pontes, hospitais e escolas.

Nesse processo, as imagens e os dados capturados são armazenados em nuvem virtual (cloud computing), para ficarem disponíveis às equipes que irão utilizá-los para fins específicos, como análises construtivas das edificações, acompanhamento de execução de obras, controle de ativos e modelagem paramétrica das disciplinas de engenharia com softwares BIM.

No final do mês de setembro, durante o 3º Seminário Mineiro BIM, foi feita uma apresentação de como a metodologia vem sendo implantada e utilizada no desenvolvimento e gestão das obras públicas estaduais. De acordo com Curi, a equipe de trabalho do Governo de Minas estuda a elaboração de um decreto que irá regulamentar a adoção da metodologia, nos moldes da versão federal.

BIM

Conhecida como Building Information Modeling, a metodologia BIM é aplicada ao processo de concepção de anteprojetos, construção virtual e simulação de construção, cronograma, orçamento, elaboração de projetos básico e executivo, além de documentação para contratação e execução de uma obra. Permite, também, fazer o acompanhamento da construção, o histórico de adequações e o gerenciamento de ativos.

Na prática, o modelo possibilita a incorporação de todos os projetos necessários a uma mesma obra para a identificação de eventuais inconsistências. Dessa forma, é possível fazer todas as correções necessárias antes do início da obra física, o que resulta em ganhos financeiros, mais qualidade e maior precisão no cumprimento do cronograma.

 

Fonte; Agência Minas
Faça seu comentário usando o Facebook