Estudo mostra mortes em hospitais por falhas

Compartilhar

Pesquisa analisou dados de 240 mil pacientes em hospitais públicos e privados no Brasil entre o início de julho de 2016 e final de junho de 2017.

Um levantamento do IESS (Instituto de Estudos de Saúde Suplementar) divulgado nesta quarta-feira (22) mostra que 829 brasileiros morrem por dia em decorrência de situações que poderiam ter sido evitadas — estimativa que aponta para 3 (2,87) mortes a cada 5 minutos.

Em 2016, 302.610 morreram em hospitais públicos e privados em decorrência dessas “falhas”.

Erro de dosagem em medicamentos, uso incorreto de equipamentos e infecção hospitalar estão entre as causas evitáveis. Segundo a pesquisa, dos 19,1 milhões de brasileiros internados em hospitais ao longo de 2016, 1,4 milhão passou por pelo menos um evento que poderia ter sido prevenido.

Dentre as maiores vítimas, estão bebês com menos de 28 dias e idosos com mais de 60 anos. Nesse grupo, quedas no hospital, infecções localizadas da cirurgia, trombose venosa e embolia pulmonar estão entre as causas evitáveis mais frequentes.

 Estudo mostra que, a cada 5 minutos, 3 pacientes morrem por falha nos hospitais

Ainda, infecções associadas ao uso de sonda e a de cateter venoso central são causas comuns que poderiam ter sido evitadas, aponta o levantamento.

A pesquisa acompanhou 240.128 pacientes que tiveram alta hospitalar entre o início de julho de 2016 e final de junho de 2017.

O estudo teve como um dos responsáveis o médico Renato Couto, professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais.

Faça seu comentário usando o Facebook
Qual sua reação sobre o post!?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Menu
Right Menu Icon