Extrema assume 2ª posição entre os maiores PIBs do Sul de Minas

Em menos de 10 anos o município pulou de 5º para 2º lugar.

(Foto: Reprodução)

Poços de Caldas (MG) foi ultrapassada por Extrema (MG) que assumiu a 2ª posição no ranking dos maiores PIBs (Produto Interno Bruto) do Sul de Minas. O munícipio se aproxima do maior PIB da região, que pertence a Pouso Alegre (MG). Os dados são referentes ao ano 2016, divulgados pelo IBGE na semana passada.

O PIB de Extrema agora é de R$ 6,179 bilhões, enquanto o de Pouso Alegre é de R$ 6,819 bilhões. O resultado faz parte de um planejamento estratégico para atrair indústrias, segundo a prefeitura. São 325 atualmente, com uma população aproximada de 35 mil habitantes.

Os 5 maiores PIBs do Sul de Minas:

  1. Pouso Alegre – R$ 6,819 bilhões
  2. Extrema – R$ 6,179 bilhões
  3. Poços de Caldas – R$ 6,117 bilhões
  4. Varginha – R$ 4,482 bilhões
  5. Itajubá – R$ 2,644 bilhões

As contas do município estão em dia, diferentemente de outras prefeituras. O 13º foi pago no dia 14 de novembro em parcela única. Sendo assim, outras empresas estão caminhando rumo a cidade. Um grande varejista pretende construir um centro de distribuição em um terreno da cidade, com um investimento de R$150 milhões.

(Foto: Reprodução)

Com o crescimento do PIB, a criação de empregos é um reflexo evidente. Dessa forma, se faz necessária a mão de obra que por muita das vezes não é conseguida no município.

Além disso, a rede hoteleira também tem sido um desafio. Hoje são pouco mais de R$ 1,2 mil leitos. Um hotel na cidade foi inaugurado há três anos e o dono já teve que contratar mais funcionários.

Dessa forma, Extrema subiu degrau por degrau no ranking, que teve início em 2009, quando a cidade estava na quinta colocação.

Portanto, Extrema possui indústrias divididas em 14 setores diferentes. Entre eles o chocolateiro, responsável pela 4ª maior produção de chocolates do Brasil e o de e-commerce, que já responde por 12,5% de todas as compras online do país.

 

Faça seu comentário usando o Facebook
shares