Famílias do MST alegam violência da PM e deixam área ocupada em após 50 horas de resistência em Campo do Meio

Compartilhar

Famílias do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) alegraram violência da Polícia Militar e deixaram a área que passa por reintegração de posse na área da Usina Ariadnópolis, em Campo do Meio (MG), na noite desta sexta-feira (14), após 50 horas de resistência. Após a saída das famílias, o Governo de MG e Polícia Militar anunciaram o cumprimento da ordem judicial.

A assessoria de imprensa do MST informou ao G1 que as famílias se retiraram da área devido ao modo truculento de agir da Polícia Militar. Antes da saída dos manifestantes, o Movimento dos Trabalhadores já havia destacado a ação dos militares, que teriam utilizado bombas.

Ainda segundo o MST, as 450 famílias continuam resistindo na região em que existem outros acampamentos do movimento, mas “o despejo foi concluído na área em que há a determinação judicial”.

Fonte: G1

Faça seu comentário usando o Facebook