Governo de Minas confirma que não tem previsão para divulgar escala de pagamento

Compartilhar

Com a crise financeira agravada pela pandemia do novo coronavírus, o Governo de Minas confirmou nesta quarta-feira que ainda não tem previsão sobre a divulgação da escala de pagamento dos servidores públicos estaduais.  Segundo o secretário de Planejamento, Otto Levy, ainda não há nada definido. “O pagamento de salário já abriu diante do quadro atual. Nós ainda não temos uma definição, nós estamos trabalhando para termos um calendário o mais rápido possível. Assim que tiver, nós vamos divulgar”.

Prevendo um cenário dramático, Otto Levy deu detalhes sobre o decreto do governador determinando contingenciamento de 49% nos gastos para gerar economia de R$ 4,4 bilhões. “As despesas, exceto as da Saúde, foram contingenciadas, isso significa que, entre outros, está vedada a realização de novos contratos, de novos contratos de imóveis, e nos contratos atuais uma redução de 10% em relação ao que foi gasto no ano passado, limitação das despesas com material de consumo e 50% do que foi realizado em 2019”. Inclui ainda, segundo o secretário, redução de 20% nos gastos despesas de utilidade pública, como a água e energia elétrica; limitação das despesas com diárias de viagem ao valor máximo de 40% do que foi gasto em 2019; limitação de gastos com despesas de frota, inclusive aluguéis a no máximo 50% do valor que foi gasto em 2019”.

Esses cortes representarão uma redução de custos de R$ 4,3 bilhões até dezembro de 2020, segundo o governo.

Fonte: radio Itatiaia
Faça seu comentário usando o Facebook