Governo propõe salário mínimo de R$ 1.079 para 2021 e abre mão de aumento real

Compartilhar

A equipe econômica do governo federal enviou a proposta para que o salário mínimo em 2021 não tenha aumento real e fique em R$ 1.079. O valor está no projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) do ano que vem, enviado ao Congresso e divulgado nesta quarta-feira (15) pelo governo.

O aumento de R$ 34 em relação ao salário mínimo atual, de R$ 1.045, foi feito seguindo apenas a estimativa da equipe econômica para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (INPC) de 2020. O valor ainda pode ser alterado no decorrer deste ano, dependendo das previsões anuais para a inflação.

Para 2022, o salário mínimo proposto é de R$ 1.120 e, em 2023, de R$ 1.160.

O reajuste do salário mínimo sem aumento real já foi utilizado pelo governo na passagem de 2018 para 2019. A política se distingue da utilizada pelos governos anteriores, que, além da inflação, calculavam no reajuste o aumento percentual do Produto Interno Bruto (PIB) previsto para o ano em questão.

No entanto, em 2017 e 2018, devido à retração na economia dos anos anteriores (2015 e 2016), o salário mínimo foi reajustado somente com a inflação.

 

Fonte: O Tempo
Faça seu comentário usando o Facebook