Governo vê estabilidade de casos em MG: ‘Vamos ficar em cima da montanha

Compartilhar

O governador de Minas, Romeu Zema, fez live na tarde desta quarta-feira (15) para fazer um balanço das ações do estado no combate ao coronavírus. Ele acredita que, apesar do avanço da doença nas últimas semanas, Minas terá estabilidade no número de casos e mortes, atingindo o “platô”. Além disso, garantiu que o sistema de saúde terá capacidade para atender a todos os pacientes.

“Vamos ficar em cima da montanha, num platô. Agora, vamos ter o limite de casos elevados nos próximos dias. Vou deixar claro que em Minas não vai ter esse pico, esse triângulo. Vamos ter o platô. Vamos ter algo bem mais suave. O que ocorre nos próximos dias deverá ser o que vai ocorrer nas próximas semanas ou nos próximos meses”, afirma o governador, que esteve acompanhado do secretário de Estado da Saúde, Carlos Eduardo Amaral, e do secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio.

Zema ainda alerta que, como a COVID-19 é uma doença imprevisível, é fundamental continuar com as medidas de combate à doença: “Hoje é o dia que os especialistas, epidemiologistas e infectologistas previam a data que Minas teria o pico de casos. Mas vale lembrar que isso é uma projeção. Nunca temos uma certeza total de que esse número é de fato o que vai ocorrer. É uma análise estatística baseada em histórico”.

Ocupação de leitos

Segundo o governo, Minas deu um salto de 2.072 para mais de 3.400 leitos desde o início da pandemia. Hoje, a taxa de ocupação dos leitos no estado está em todo de 80%, embora algumas regiões vivam situações preocupantes, como o Vale do Aço (89% dos leitos ocupados) e Triângulo Mineiro (85%).

“O mais importante é que durante esse tempo conseguimos fortalecer as redes de saúde, a rede hospitalar em todo o estado. Mesmo com o número elevado de casos, vamos ter condição de atender todos”, ressalta Zema.

Nesta quarta-feira, Minas chegou a 1.752 mortes por coronavírus ao número total de 82.010 casos. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, 56.001 pacientes se recuperaram da doença e 24.257 estão em acompanhamento. O número de internados em hospitais ou casas de saúde é de 9.344.

 

 

Fonte: Estado de Minas

Faça seu comentário usando o Facebook