Grupo funda Clube de Voo Livre no Carmo

Compartilhar

Pilotos, professores, e alunos de voo livre de diferentes regiões do Brasil se reúnem em Carmo do Rio Claro nos dias 15, 16 e 17 para organizar os procedimentos necessários para a fundação de um clube.

Cerca de 50 pessoas, entre elas pilotos, professores e amadores de voo livre de diferentes regiões do Sul de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo se encontram neste final de semana, entre sexta-feira, 15, e domingo, 17, em Carmo do Rio Claro, com o intuito de fundar um Clube desse esporte radical.

Grupo funda Clube de Voo Livre no Carmo.

 

A ideia surgiu há cerca de dois meses, em um dos campeonatos de voo realizados na Serra da Tormenta, localidade considerada uma das melhores do Brasil para a prática desse esporte, devido à sua natural elevação montanhosa de quase 1.300 metros de altura.

A professora de paraglider Elisângela de Oliveira Cruz, de Paraisópolis, trabalha na área há 10 anos e disse que essa região precisa ser mais valorizada. “A Serra da Tormenta é um local muito bom para o voo. Eu e meu marido, Eugênio de Souza, que pratica o esporte há 30 anos, gostamos muito de voar em Carmo do Rio Claro. Entretanto, a Serra não está sendo desfrutada como deveria. Precisamos valorizá-la e atrair cada vez mais pessoas”.

Elisângela também destacou a importância da regularização dessa prática e explicou o objetivo do Clube nesse quesito. “Apesar de incrível, esse esporte é bastante perigoso. É necessário formação e documentação devidamente regularizadas, a fim de evitarmos acidentes. Então, uniremos professores capacitados, com Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), além disso, receberemos total apoio da Confederação Brasileira de Voo Livre (CBVL)”, afirmou.

O clube não terá fins lucrativos e seus integrantes contribuirão com uma mensalidade anual para as despesas e organização de eventos. “Nós queremos difundir esse esporte e trazer mais turistas ao Carmo. Na sexta-feira (15), sábado (16) e domingo (17), além de sobrevoarmos a Serra da Tormenta, eu e meus colegas pilotos, professores e alunos decidiremos o nome e logomarca da Fundação e conversaremos sobre nossas propostas, como eventos e, futuramente, a inauguração de uma escola de voo no município”, contou a professora.

Para participar da experiência de voo livre, o interessado deve agendar o voo duplo, que recebe o acompanhamento de um profissional, pelo número (35) 9 9742-6228 e pagar a taxa de R$200.

Via Folhadamanha
Faça seu comentário usando o Facebook