Homem mata ex-cunhada a facadas após discussão por causa de som alto

Compartilhar

Por uma discussão sobre som alto, um homem de 30 anos matou a vizinha, de 24, com sete facadas no Bairro Jardim Primavera, em Uberaba, no Triângulo Mineiro. O assassino é ex-cunhado de Tatiele da Silva Amâncio, e, segundo a PM, o irmão dele também é considerado suspeito, já que havia feito ameaças de morte à mulher, dizendo que se visse ela com outro homem iria matá-la.

No momento do crime, no início da madrugada deste domingo (10/01), conforme registro policial, estavam na casa as duas filhas de Tatiele, de 7 e 9 anos, e mais dois homens, sendo um amigo e outro com quem ela mantinha relacionamento amoroso há cerca de um ano e meio. Eles escutavam som e faziam uso de bebida alcoólica.

De acordo com relatos das testemunhas, após a luz da casa da vítima acabar, ela questionou o suspeito por que ele havia desligado o padrão de energia. Ele disse que era porque o som estava muito alto e que ela devia abaixar para “evitar confusão”. Em seguida, ainda de acordo relatos de testemunhas à PM, eles passaram a discutir e depois começaram a brigar. Os dois homens que estavam na casa da vítima separaram a briga.

Entretanto, Tatiele teria se recusado a abaixar o som. Então, o suspeito entrou na casa dela e a esfaqueou. Um dos homens que estava no local chegou a pedir que o suspeito não fizesse nada, mas o mesmo não lhe deu ouvido e o empurrou, antes de praticar o assassinato. Segundo relato de um deles à PM, no momento das facadas eles correram para procurar ajuda.

Pouco tempo depois, o SAMU e as equipes policiais chegaram ao local. Perícia técnica da PC constatou sete perfurações de instrumento cortante no corpo da vítima. As filhas de Tatiele foram entregues ao pai, que as levou para a sua casa.

De acordo com relatos de testemunhas, há cerca de quatro dias o ex-namorado da vítima, irmão do suspeito, subiu em cima do muro da casa dela e disse que iria matá-la se ela ficasse com outro homem.

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Uberaba, investiga o homicídio e segue rastreamentos da PM no intuito de localizar e prender o suspeito do assassinato, bem como localizar o seu irmão.

 

Fonte: Estado de Minas
Faça seu comentário usando o Facebook