Idosos de asilo que testaram positivo para Covid-19 em Campo do Meio são transferidos para escola

Compartilhar

Idosos da Vila Vicentina, em Campo do Meio, que testaram positivo para Covid-19 já estão em um novo espaço. Uma escola foi cedida para receber os internos e também uma equipe de saúde foi contratada para cuidar especificamente deles. O sinal de alerta para fazer a testagem no asilo surgiu após vários casos serem registrados em outros asilos na região.

Campo do Meio tem pouco mais de 11 mil habitantes. E um número de casos relativamente pequeno: 14 até o último levantamento. Entre eles, estão seis idosos da Vila Vicentina e também uma funcionária. Segundo o diretor do asilo, Rodrigo Gomes de Morais, a testagem foi feita primeiro nos colabores.

“Infelizmente uma veio a testar positivo. Diante disso, já no dia seguinte, providenciamos para testar os internos também. E foi testando que a gente achou seis com teste considerado positivo”, explicou Morais.

As visitas na Vila Vicentina em Campo do Meio foram suspensas logo no início da pandemia, como medida de segurança. E mesmo tendo uma funcionária com a Covid-19, a direção do asilo ainda não sabe dizer qual foi a origem da contaminação, já que segundo os exames, pelo menos uma idosa teve a doença antes da funcionária.

“Uma interna ela testou [em um método de exame], o que significa que ela está em uma fase mais avançada e até em fase de cura da Covid-19. Já a funcionária, ela testou [em outro], o que quer dizer que está no início. Se todos tivessem testado [da mesma forma], podíamos dizer que a funcionária poderia ter levado o vírus. Mas como não foi, não tem como visualizar como o vírus entrou lá dentro”, salientou Rodrigo.

Ainda segundo o diretor, a funcionária está sem sintomas e fazendo o isolamento em casa. O secretário de Saúde, Ezequiel Marques, disse que também providenciou a desinfecção do asilo para precaver novos casos e conseguiu transferir os internos infectados para outro local.

“Isolando eles também, cedendo um ambiente público, em uma escola, que encontra-se que se encontra com as aulas suspensas. E contratamos uma equipe especial para tratamento e acompanhamento desses idosos isolados”, comentou Ezequiel Marques.

O diretor do asilo, Rodrigo Gomes de Morais, destacou que seguirá todas as determinações da Vigilância Sanitária para manter os idosos em segurança.

Casos em asilos na região
No Lar São Vicente de Paulo, em Alfenas, 26 funcionários e 98 dos 117 idosos testaram positivo. A maioria se recuperou, mas 16 morreram com a Covid-19.

Em Borda da Mata, também houve mortes no Lar Monsenhor Pedro Cintra: seis até a última atualização. Ao todo 18 idosos e sete funcionários testaram positivo.

Segundo a prefeitura, os outros 12 idosos e também funcionários já estão curados do novo coronavírus.

E em Monte Sião, depois de uma testagem geral no Lar São José, houve dois casos positivos, mas apenas entre funcionários. Eles foram afastados pra fazer isolamento.

 

Fonte: G1

Faça seu comentário usando o Facebook