Instituto Mineiro de Agropecuária estimula ações de regulamentação da cachaça mineira

Compartilhar

Para melhorar ainda mais a qualidade na produção da cachaça mineira, o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) tem trabalhado em realizar ações que estimulam e conscientizam a regularização da bebida, incentivando sua qualidade e aprimoramento.  

Sendo uma tradição em Minas Gerais, a bebida é reconhecida como patrimônio cultural, gerando empregos e renda para a população. Produzida em alambique, a comercialização da cachaça cresce cada vez mais, alertando os produtores, comerciantes e empresários à legislação e as políticas públicas desenvolvidas para o setor. 

O IMA é o primeiro órgão de defesa agropecuária estadual do país a trabalha com inspeção e fiscalização da produção e da comercialização da cachaça. Vistoriar as boas práticas de produção e o cumprimento dos padrões legais exigidos e das condições higiênico-sanitárias são funções a serem exercidas pelo Instituto, durante todo o processo de elaboração da bebida. 

O Instituto ainda intensificou as fiscalizações, realizando 475 vistorias em todos os tipos de estabelecimentos de cachaça, da produção às vendas. Foram monitorados mais de 3,5 milhões de litros de bebida e cerca de mil ações foram realizadas junto ao público interessado. 

Segundo dados de 2019 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, são registrados no Brasil, 894 estabelecimentos de produção de aguardente, sendo 375 em Minas Gerais. Os municípios de Salinas, Córrego Fundo e Januária possuem mais locais com registro.  

Fonte: Portal Amirt
Faça seu comentário usando o Facebook