Júri é suspenso em Alpinópolis

Compartilhar

Foi cancelada a sessão do Tribunal do Júri marcada para a próxima terça-feira, 28, no fórum de Alpinópolis, para julgar um crime que chocou a cidade, o assassinato dos gêmeos Gabriel e Rafael e da bisavó deles, uma idosa com então 80 anos. A suspensão ocorreu em função de uma petição apresentada pelo advogado de defesa, na qual ele alega a impossibilidade de seu comparecimento devido a problemas de saúde. Um novo julgamento será em breve designado, porém a data ainda não foi definida.

Wanderson Batista Ferreira, advogado nomeado nos autos para defender Neison Fernando Fabiano, acusado do triplo assassinato, protocolou a petição solicitando o adiamento na sexta-feira, 24. No documento, devidamente acompanhado de um atestado médico, o advogado informa que, em virtude da realização de uma cirurgia ocular (trabeculectomia), encontra-se em processo de recuperação pós-operatória e, dessa forma, impossibilitado de desempenhar suas funções durante a defesa do réu no plenário.

Diante das circunstâncias, o juiz Claiton dos Santos Teixeira, da comarca de Alpinópolis, deferiu o pedido e suspendeu o Tribunal do Júri que seria realizada na próxima terça (28), às 8h, no fórum local. O magistrado irá designar, em breve, a data para uma nova sessão. O julgamento em questão, em função da comoção causada na cidade pela forma como o assassinato foi consumado, havia mobilizado de forma significativa a população alpinopolense que se preparava para lotar as dependências do fórum.

O crime aconteceu na madrugada do dia 3 de fevereiro, por volta das 2h50, quando o extrator de pedras Neison Fernando Fabiano, vulgo Neison Garrucha, invadiu a residência onde os irmãos, Gabriel Amaral da Costa Romão e Rafael Amaral da Costa Romão, estavam com a bisavó Luzia Maria dos Santos, e disparou vários tiros contra as vítimas. Segundo consta, a tragédia ocorreu por vingança e aconteceu na Rua São José nº 240, na Vila Betânia, onde as vítimas residiam.

De acordo com relatos, o crime teve motivações passionais, uma vez que o acusado mantinha um relacionamento amoroso com Renata Fernanda Costa Romão, mãe dos adolescentes. Em data anterior havia ocorrido um desentendimento entre o casal, com posterior rompimento da relação, fato que teria levado Neison Garrucha a executar as vítimas por motivo de vingança. Os dois adolescentes e a idosa chegaram a ser socorridos no pronto-atendimento do Hospital Cônego Ubirajara Cabral, mas não resistiram aos ferimentos e vieram a óbito.

Após o crime o acusado chegou a fugir, porém, no final da tarde do mesmo dia, foi encontrado e preso em um cafezal na zona rural do município e, segundo informações da Polícia Civil, havia tentado se matar com um tiro no peito.

Júri é suspenso em Alpinópolis.
Via Folhadamanha
Faça seu comentário usando o Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com