Minas Gerais tem cinco municípios sem casos de Covid-19

Compartilhar

Passados mais de sete meses desde a confirmação do primeiro caso de Covid-19 em Minas Gerais, apenas cinco municípios do Estado não registram ainda nenhuma infecção pelo coronavírus. São eles: Botumirim, no Norte de Minas; Cedro do Abaeté, na região Central; Pedro Teixeira, na Zona da Mata; São Tomé das Letras, no Sul; e Veredinha, no Vale do Jequitinhonha. Isso significa que o vírus chegou a 99,4% das 853 cidades mineiras.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) nesta sexta-feira (9), Minas Gerais soma 318.090 casos confirmados de Covid-19 e 7.992 óbitos. Todas as cidades sem registros da doença possuem menos de 10 mil habitantes.

É o caso de Pedro Teixeira, na Zona da Mata. Com 1.806 moradores, segundo estimativa do IBGE, o município permanece livre do coronavírus, mesmo com o avanço da flexibilização do comércio, iniciada há cerca de dois meses. Segundo a secretária municipal de Saúde, Helen Cristina Alves, praticamente todos os setores de atividades estão funcionando, exceto a escola, que permanece fechada. Ela acredita que o fato de a cidade ser pequena facilita o controle da epidemia.

“Temos uma população idosa bem grande, que ainda está bem receosa. Começamos a agendar consultas e exames eletivos, mas há uma resistência muito grande, eles não querem ir para Juiz de Fora para esses atendimentos. Os jovens estão relaxados, mas a grande massa tem esse receio, está tomando os cuidados. A população idosa ainda está bem isolada”, afirma Helen. De acordo com a secretária, todos os casos suspeitos em Pedro Teixeira são testados para coronavírus.

Em Botumirim, no Norte de Minas, o secretário municipal de Saúde, Fernando Oliveira, atribui a ausência de casos de Covid-19 a uma série de medidas preventivas adotadas desde o início da pandemia, em março, como criação de barreiras sanitárias, treinamento das equipes de saúde e estabelecimento de multas para quem desrespeitar as normas. “Foi uma programação bem feita, que, graças a Deus, tem dado muito certo”, diz. Segundo ele, os pontos turísticos de Botumirim permanecem fechados para turistas.

São Tomé das Letras, no Sul de Minas, também não possui casos de Covid-19. Com uma população de 7.120 habitantes, o município estava fechado para turistas desde março, mas, nesta semana ,a justiça determinou a reabertura.

Para proteger a cidade contra o coronavírus nesta nova etapa, a prefeita Marisa Maciel (PT) publicou, nesta quinta-feira (8), um decreto com várias restrições, como funcionamento de hotéis e pousadas limitado à ocupação de 20% da capacidade, proibição de excursões e fechamento de todos os pontos turísticos públicos e particulares de São Tomé das Letras. O consumo de bebidas alcoólicas em qualquer local que envolva aglomerações de seis pessoas ou mais está proibido, e restaurantes só podem funcionar por meio de delivery.

Camacho. De acordo com o boletim epidemiológico da SES-MG, Camacho, na região Centro-Oeste de Minas Gerais, não possui casos confirmados de Covid-19. Mas, segundo o secretário municipal de Saúde, Júlio César Lopes, a cidade registrou, em julho, uma infecção por coronavírus. Um homem teria se contaminado em um município vizinho e transmitido a doença para o sogro, que mora na zona rural de Camacho. Ele já se curou e passa bem.

De acordo com Lopes, a prefeitura notificou o caso em um sistema do Ministério da Saúde, que não seria vinculado ao da SES-MG. Ele disse que, em agosto, foi informado sobre um link que possibilita a notificação diretamente para o Estado, mas, como já havia se passado um mês desde a confirmação, o município não fez o registro.

O secretário afirma que a doença está controlada em Camacho, que não registrou nenhum outro caso desde então. “A cidade é pequena, então o controle é mais fácil”, pontua. O município tem 2.869 habitantes.

Fonte: O Tempo
Faça seu comentário usando o Facebook