Minas registra 87 surtos de covid-19 em asilos de 53 cidades

Compartilhar

O Governo de Minas já registrou 87 surtos de covid-19 em asilos localizados em 53 municípios mineiros. O surto ocorre quando um grande número de casos atinge um determinado local ou instituição.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, chamam a atenção das autoridades casos que ocorrem, por exemplo, em unidades hospitalares, presídios e lares de idosos, onde há grupos que ficam “mais expostos” ao vírus.

Segundo o secretário, nesses casos, é preciso testar as pessoas e separar quem está de quem não está com o vírus.

– Nós orientamos que a secretaria de saúde da cidade faça uma avaliação da instituição, separe as pessoas que estão efetivamente com a covid-19. Para isso, temos a testagem feita na maioria das instituições.

Interior

Segundo o boletim epidemiológico divulgado pelo Governo de Minas nesta quinta-feira (20), 78% dos mais de 4.500 mortos pela doença no Estado são pessoas com mais de 60 anos. A média de idade dos óbitos no Estado é de 70 anos, o que evidencia que os surtos de covid-19 em lares de idosos podem resultar em grande número de mortes, como já acontece em algumas cidades mineiras.

Em Unaí, a 590 km de Belo Horizonte, o Abrigo Frei Anselmo, que conta com 87 residentes e cerca de 25 funcionários, já registrou 17 mortes por covid-19. Esse número é maior que os óbitos contabilizados em 399 cidades mineiras.

Na cidade de Alfenas, a situação do Lar São Vicente de Paulo é ainda pior. Foram 19 mortes desde o início da pandemia. Em uma “live” o prefeito da cidade Luiz Antônio (PT) chegou a afirmar que metade dos idosos “morreria com ou sem covid”.

 

Fonte: R7
Faça seu comentário usando o Facebook