Monitora de Creche é acusada de abusar de aluno

Inquérito foi aberto pela Polícia Civil da cidade de Careaçu, MG, para investigar uma denúncia de que uma menina de 3 anos teria sido violentada por uma monitora da creche. Contudo, a suspeita negou no depoimento aos policiais.

Um mandado de busca e apreensão na casa da funcionária da creche foi cumprido pelos investigadores, nesta última segunda-feira (24). A perícia apreendeu um computador e um celular da suspeita.

No dia 12 de junho, os pais da vítima  registraram um boletim de ocorrência. Para preservar a identidade da vítima e a família, o caso segue em segredo.

Além disso, o abuso foi comprovado pelo Instituto Médico Legal (IML) após exame. A funcionária foi afastada  preventivamente pela Secretaria de Educação. A Secretaria de Educação  abriu um Processo Administrativo Disciplinar.

Caso

Segundo os pais da criança, eles perceberam mudança no comportamento da menina nas últimas semanas. Pois, ela apresentava comportamento agressivo e além de estar urinando na calça, sendo principalmente no horário das aulas.

A menina relatou aos pais no dia 11 de junho que a suspeita a tocou no banheiro e que devido a isso ela não queria ter de ficar com ela no banheiro da creche.

A funcionária disse em depoimento na Polícia Civil que trabalha na área há 17 anos, e nunca teve uma denúncia antes. Além de dizer meios que provariam a inocência dela. Assim sendo, que a unidade escolar é gravada por câmeras, e as monitoras são orientadas a não ficarem sozinhas no banheiro com as crianças, sendo sempre duas pessoas com os alunos neste local, disse ela.

Porém, outra denúncia contra essa funcionária já ocorreu há 15 anos informou a Secretaria de Educação. Porém, não souberam informar qual tipo de ocorrência foi registrada na época, mas afirmou não ser de abuso.

 

Faça seu comentário usando o Facebook