Morre motorista que bateu contra muro na Mansur Frayha

Compartilhar

Faleceu, terça-feira (26) no final da tarde, a fotógrafa Thaís Fernanda Cirino de Paula, de 25 anos, que dirigia o Uno Mille que bateu contra um muro na avenida Mansur Frayha, na manhã daquele mesmo dia. Ela havia sido levada em estado grave para a Santa Casa e não resistiu aos ferimentos. Outras duas passageiras do carro, que também se feriram, continuam internadas.

O acidente aconteceu por volta das 7h30 e, segundo a polícia, tudo indica que Thaís passou mal na direção vindo a bater violentamente contra o muro da empresa Campinas Diesel Distribuidora. Os bombeiros foram acionados e a retiraram do carro sem necessidade de cortar a lataria. Ela aparentava ter sofrido trauma no tórax e estava com sangramento nas vias aéreas. Durante o atendimento feito pelos bombeiros e Samu, Thaís teve uma parada respiratória sendo conduzida para o hospital em estado grave.

No carro também estavam Lucilene Cirino de Paula, 53 anos, mãe de Thaís, que aparentava ter sofrido um trauma de pelve, e Daiane Graciano de Paula, 32 anos, com suspeita de fratura na perna esquerda. O quarto ocupante do carro, Moacir José Moreira, 69 anos, teve ferimentos leves.

Ontem à tarde a reportagem foi informada que Daiane estava bem e já tinha sido transferida para um quarto. Lucilene continua internada no setor de emergência mas seu quadro clínico era estável.

O corpo de Thais, após liberado pelo Instituto Médico Legal, foi transferido para São João da Boa Vista, interior de São Paulo, onde foi sepultado. A jovem morava no Marco Divisório, era solteira e não deixa filhos.

Via jornalmantiqueira
Faça seu comentário usando o Facebook