MPT resgata trabalhadores com condições de trabalho escravo

Compartilhar

Um grupo de 10 pessoas em condição análoga à de escravo foi resgatado por força tarefa em uma propriedade rural, no município de Ibiraci, no final de julho.

A operação foi realizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), auditores-fiscais do Trabalho e Polícia Rodoviária Federal.

Na hora do resgate, os trabalhadores estavam realizando a colheita de café com nenhuma proteção e orientações sobre medidas para evitar o Covid-19.

Segundo o procurador do MPT Mateus Oliveira Biondi, disse que as condições do alojamento era precária, e todos os trabalhadores ficavam no mesmo lugar.

Ainda de acordo com ele, as inalações elétricas eram irregular, não tinha coleta de lixo, sem rede de esgoto para as águas servidas de banho, lavabo, cozinha e área de serviço, havendo esgoto empoçado em torno da casa oriunda desse locais. A água oferecida pelo proprietário para consumo vinha de uma caixa d’água sem tampa.

Os trabalhadores foram retirados do local e encaminhado pelo fazendeiro para um hotel,

Eles receberam verbas salariais e rescisórias que tolalizaram cerca de R$ 45 mil e as guias de Seguro-Desemprego.

Fonte: Folha da Manhã

 

Faça seu comentário usando o Facebook