Mulheres são presas suspeitas de aplicar golpes em MG e SP

Compartilhar

As duas mulheres foram detidas na capital paulista e apresentadas pela Polícia Civil de Varginha nesta quinta-feira (23).

Na manhã desta quinta-feira duas mulheres suspeitas de serem estelionatárias foram apresentadas pela Polícia Civil de Varginha (MG). Ela foram presas em São Paulo (SP) nesta quarta-feira (22) e são suspeitas de aplicar golpes do bilhete premiado em várias cidades paulistas e mineiras.

As vítimas, segundo o delegado responsável pela investigação, eram, na maioria, idosos. A dupla agia no momento em essas pessoas estavam nas agencias bancárias. Para convencer a vítima, uma das mulheres dizia que morava na zona rural e que tinha ganhado na loteria. Mas que não sabia como sacar o prêmio.

Duas mulheres são presas suspeitas de aplicar golpes em MG e SP (Foto: Reprodução/EPTV)

Uma delas abordava a pessoa de uma forma simples, dizendo ser do local, procurando o endereço. E esta pessoa, na tentativa de ajudar com o endereço, ela falava: ‘Eu fui premiada com o bilhete e eu não sei como fazer para ganhar esse bilhete’. Mostrando simplicidade”, explicou Wellington Clair

Segundo o delegado, depois outra mulher se aproximava para completar o golpe.

A outra mulher, a comparsa, chegava um pouco mais bem vestida, mais bem apresentável, apresentado como se fosse uma pessoa de um poder aquisitivo alto e falava: “‘Não, eu te ajudo. Inclusive se você precisar de dinheiro, de alguma coisa para deslocar, eu te ajudo’. E aí, com esse engodo, nessa tentativa, convencia a pessoa abordada primeiro a também contribuir”, disse Clair.

Na casa onde elas moravam, na capital paulista, foram apreendidos carros de luxo e joias. Os investigadores encontraram o endereço porque uma das vítimas – que entregou uma barra de ouro a elas em janeiro desse ano – anotou a placa do carro.

Polícia apreendeu carros de luxo e joias na casa das suspeitas (Foto: Reprodução/EPTV)

O padrão de vida delas é elevado. Os carros que foram apreendidos ontem, cada um deles na faixa de R$ 100 mil pelo menos. Eram carros que eram usados nos golpes e, apenas aqui em Varginha, em quatro golpes, [foram] mais de R$ 100 mil”, afirmou o delegado Josias Moreira Giffoni.

No Sul de Minas, a dupla estaria agindo em São Lourenço e Varginha. Mas há registros do golpe também em Juiz de Fora (MG), Taubaté (SP), no interior de São Paulo e no Espirito Santo. As duas já haviam sido presas em 2013, suspeitas de aplicarem o mesmo golpe em Divinópolis (MG).

Três [inquéritos sobre] crimes já foram concluídos e enviados à Justiça. E o último vai ser enviado à Justiça essa semana também com pedido de prisão preventiva e justificando exatamente essa habitualidade criminosa delas. Elas fazem da criminalidade o dia a dia da vida”, concluiu Clair.

As duas suspeitas foram encaminhadas para o presidio de Varginha.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Via G1/Suldeminas
Faça seu comentário usando o Facebook