Onda Sul FM

Papa Francisco reconhece milagre de Padre mineiro, conhecido pelo ‘Milagre de Tambaú’

O Papa Francisco aprovou o decreto que reconhece um dos milagres realizados pela intercessão do sacerdote brasileiro Donizetti Tavares de Lima, nascido em Cássia, MG.

A partir de agora, será realizado o processo para que o Venerável de Deus seja beatificado. O pedido de beatificação do padre mineiro estava em andamento no Vaticano desde 2012.

A aprovação foi realizada em reunião entre o Papa Francisco e o cardeal Angelo Becciu, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos. A audiência foi realizada no último sábado, 06, mas a decisão foi publicada somente na manhã desta segunda-feira, 08.

Divulgação/ Nossa Senhora Aparecida de Tambaú

A vida do religioso

Donizetti Tavares de Lima nasceu em Cássia, MG, no dia 3 de janeiro de 1882. Aos quatro anos de idade, sua família se mudou para o interior de São Paulo. Depois, iniciou os estudos no seminário e em 1908 foi ordenado sacerdote em Pouso Alegre, MG, cidade onde foi padre na Paróquia de São Caetano.

A partir daí, ele passou por outras cidades e em maio de 1926 foi nomeado pároco da Paróquia Santo Antônio em Tambaú, SP, onde ficou por 35 anos até falecer no dia 16 de junho de 1961 aos 79 anos de idade, por complicações cardíacas.

Padre Donizetti, pelo seu voto de pobreza, vivia humildemente. Sendo que dormia no chão, quando não em ripas de madeiras com livros ou vasos redondos de louça como travesseiros (somente depois de muito tempo deram-lhe uma cama de hospital com colchão de palha). Até a batina dele era doada e já usada, por isso estava surrada. Vivia sempre para Deus e para os pobres, nada juntava para si.

Os restos mortais do padre foram transferidos para a Basílica de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida, SP.

Veja os sinais que são divulgados como “Milagres de Tambaú”

Procissão a Nossa Senhora Aparecida

Desde quando chegou a Tambaú, seu desejo era trazer a imagem de Nossa Senhora Aparecida que ganhara de sua mãe, desejo este que foi realizado no ano de 1927. A chegada da santa foi comemorada por toda a cidade mas no dia em que chegou estava chovendo muito forte, causando enxurradas torrenciais; mesmo assim o padre iniciou uma procissão até à Igreja de Santo Antônio e como primeiro sinal da santidade do Padre, por onde a procissão passava parava de chover imediatamente. Este é considerado o primeiro milagre de Padre Donizetti.

Incêndio na Igreja Matriz

No dia 11 de Outubro de 1929 às 8:00 horas da manhã, o Padre acabava de celebrar a Santa Missa, na Igreja de São José, quando o avisaram que a Igreja Matriz de Santo Antônio estava pegando fogo por causa de um curto circuito. Padre Donizetti foi imediatamente para lá acompanhado de seu coroinha. Estava de batina, pois na época era obrigado a usá-la por todo o tempo.

Chegando lá, o padre ficou atento e quando o sino derretido da igreja caiu ao chão, ele entrou de batina dentro da Igreja, foi ao lado do altar onde pegou a imagem com manto de seda que estava caída no chão. Saindo de lá, o povo começou a gritar, “É UM MILAGRE! É UM MILAGRE!!” Pois a imagem ficou ilesa, somente com um pequeno chamuscado de fogo no canto de seu manto; nem se quer havia quebrado, da queda que sofreu. As outras 22 imagens que tinham lá foram reduzidas a cinzas.

Sonho frustrado

E com esse acontecimento, ele disse que construiria uma Igreja para guardar a milagrosa imagem. Foi ao bispo pedir permissão, que respondeu que não havia terreno para a construção. Donizetti regressou e conseguindo o terreno, voltou ao bispo, que respondeu que não tinha material. Material conseguido, padre Donizetti voltou a conversar com o bispo, que disse não haver trabalhadores para a obra. Tudo pronto, tudo conseguido, o padre foi conversar com o bispo que negou a construção. O padre obediente não iniciou a obra.

Papa Francisco aprova decreto que reconhece milagre de Padre Mineiro

 

Faça seu comentário usando o Facebook
© 1999-2020 ONDA SUL - A RÁDIO DO SUL DE MINAS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS / IA EMPRESA