Para proteger café no Sul de Minas produtores rurais fazem seguro

Compartilhar

Em Campanha, por exemplo, uma carga de 28 toneladas avaliada em R$300 mil foi levada em maio.

(Foto: Reprodução/EPTV)

Os grãos já saem protegidos da fazenda até as cooperativas e, segundo os produtores, o investimento no seguro da safra compensa no caso de roubo. Produtores rurais do Sul de Minas estão investindo no seguro da safra para evitar perdas com roubos. Em maio, por exemplo, uma carga de 28 toneladas avaliada em R$ 300 mil foi levada em Campanha (MG).

A lavoura do produtor João Lincon Reis Veiga está carregada de café. São 40 hectares e 160 mil pés. Uma produção que promete bons lucros.

A gente trabalha para isso. E você ver o resultado do seu trabalho, a natureza a favor, isso é bastante gratificante. Esse realmente é um ano bom pra gente”, diz.

E para se proteger, ele contratou dois tipos de seguros: um para a lavoura, caso sofra problemas com as mudanças do tempo, e outro para o transporte da carga.

Imediatamente que ele acaba de ser beneficiado, no momento em que a gente já tira a nota, automaticamente ele já está segurado, mesmo dentro da fazenda. Eu já fui vítima, em Nepomuceno, de roubo há uns anos. Hoje não fica mais nada na fazenda. Imediatamente a gente já manda para a cooperativa para não correr esse risco”, explica o produtor.

(Foto: Reprodução/EPTV)

Em uma cooperativa da região, todos os caminhões são monitorados pela tela do computador. Qualquer parada ou mudança na rota aparece em tempo real. As sacas de café também ficam seguras do momento em que são colocadas no caminhão, na fazenda, até serem descarregadas nos galpões da cooperativa.

Tem uma parceria com seguradora, na qual nós emitimos a nota fiscal de retirada desse produto na fazenda, ele já sai da propriedade do cooperado assegura. Então ele vem com seguro e evita aí o transtorno de roubos e tudo mais”, conta o gerente industrial Denílson Mendes.

As medidas de segurança são pra tentar evitar mais roubos e furtos de cargas. “Isso já ocorreu na cooperativa. A gente fez uma coleta em um produtor, em um cooperado nosso, e o caminhão foi sinistrado no caminho, a carga foi roubada. O veículo foi encontrado depois, o seguro fez a cobertura da produção”, completa Mendes.

 

 

 

 

 

Via G1/Sul de Minas
Faça seu comentário usando o Facebook