Pecuarista Colombiano morre após ser baleado em assalto durante ExpoZebu

Compartilhar

Morreu às 10:05h da manhã desta quinta-feira (2), o colombiano José Guillermo Hernández Aponte, de 53 anos. Ele estava internado no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM) desde a noite de quarta-feira (1º) quando foi baleado dentro de um táxi durante um assalto no Bairro São Benedito, em Uberaba.
Ñeñe Hernández, como era conhecido, era um grande entusiasta e investidor da raça Gir Leiteiro. Estava visitando a Expozebu, como sempre o fazia. Ele estava com uma comitiva formada por outras dez pessoas de seu país.
Segundo a Polícia Militar, José Guillermo tinha acabado de sair do Parque Fernando Costa, onde ocorria a Feira, chamou um táxi no portão principal do Parque Fernando Costa onde entrou junto com uma mulher. O seu destino era o hotel que estava hospedado na cidade mineira.

Relato do taxista: De acordo com o taxista, José Guillermo estava se comunicando em espanhol e ele não conseguia entender, José então mostrou seu celular onde o GPS indicava o local que ele queria ser levado. O taxista parou o carro na Avenida Apolônio Sales para checar o endereço. Foi exatamente neste momento em que o carro foi abordado por um homem, em uma moto escura, armado com um revólver, anunciando o assalto.
O motociclista parou ao lado da janela traseira onde estava José, mostrou a arma, anunciou o roubo e exigiu que a vítima entregasse o relógio Rolex. O taxista informou à PM que José se negou a entregar o relógio e, de dentro do táxi, entrou em luta com o bandido.
O taxista ainda contou que enquanto a vítima e o autor estavam se agredindo, um outro indivíduo chegou a pé, pela porta do motorista e desligou o veículo. Ele disse ao primeiro autor para atirar contra José. O bandido atirou, roubou o relógio e fugiu.

Relato da mulher: A mulher que acompanhou José até o HC-UFTM disse aos policiais que ao entrarem no veículo, disseram o nome de um hotel e o taxista saiu do local; mas depois, sem motivo algum, o motorista parou o veículo. A mulher contou que José não mostrou o celular ao taxista, pois ele tinha parado por vontade própria.
Ela também confirmou que José entrou em luta corporal contra o ladrão que fez o disparo e ela acredita que o autor disparou três vezes.
O pecuarista foi atingido no abdômen, levado pela PM de viatura ao HC-UFTM, onde chegou a passar por cirurgia.

Segundo a PM, três testemunhas que estavam na Avenida Apolônio Sales viram a abordagem e o momento em que o colombiano foi baleado. As testemunhas ainda acrescentaram que, depois que o motociclista atirou contra a vítima, o segundo indivíduo colocou um capacete e subiu na motocicleta. A dupla fugiu sentido à Avenida Barão do Rio Branco. A PM fez rastreamentos, mas eles ainda não foram encontrados.
Conforme registro da PM, o taxista foi convidado a ir até a Delegacia de Plantão da Polícia Civil para prestar esclarecimentos ao delegado de plantão. Após ser ouvido, ele foi liberado.
Outras testemunhas também serão ouvidas pela Polícia Civil para ajudar na identificação e localização dos ladrões. Câmeras de segurança da região também poderão ajudar na investigação. Segundo a PM, um possível suspeito já foi identificado.

Luto
O presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Arnaldo Manuel de Souza Machado Borges, decretou na manhã desta quinta-feira luto oficial, além de todas as bandeiras do Parque Fernando Costa ficarem hasteadas a meio mastro, em sinal de respeito, até o fim da ExpoZebu no domingo, 5.

Foto Reprodução: Internet
Foto Reprodução: Internet
Faça seu comentário usando o Facebook